Flávio Colker busca nova linguagem visual na mostra ‘Cântico’

'O vídeo tomou o lugar da foto', diz o artista

Por tabata.uchoa

Rio - Irmão da coreógrafa Deborah Colker e fotógrafo responsável por retratos usados em emblemáticas capas de discos de Caetano Veloso, Legião Urbana e Cássia Eller, entre muitos outros nomes, Flávio Colker apresenta no Midrash Centro Cultural (Rua General Venâncio Flores 185, Leblon, 2239-2222) a instalação ‘Cântico’. A obra inclui quatro séries de fotografia e um vídeo feito a partir de fotos.

“Hoje, o vídeo tomou o lugar da foto na indústria do entretenimento”, acredita ele. “Fiz o que chamo de poema musical. O vídeo tem nove minutos e mostra 150 imagens. Já trabalhei no campo das capas de discos e acredito que tive um papel interessante ali, mas com esse trabalho busco um novo lugar na fotografia para mim”.

O vídeo, composto ao longo de dois anos entre o México e o Rio, reúne fotografias de performances sobre solidão, erotismo, êxodo e reencontro com a natureza da artista Daniela Vidal, sua parceira. “Ela é mexicana e veio estudar comigo”, conta. “Existe essa tradição de os fotógrafos clicarem seus pupilos”. ‘Cântico’ fica em cartaz até o dia 1º de maio, de segunda a quinta-feira, das 14h às 22h. Entrada gratuita.

'Daniela No Parapeito’%3A instantâneo do vídeo que acompanha a mostra ‘Cântico’%2C de Flávio ColkerFlávio Colker


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia