Por tabata.uchoa

Rio - Para uma relação ser duradoura, um fator cuja existência muita gente detesta admitir é fundamental: sorte, muita sorte. A afirmação é de Diogo Vilela. Ao lado de Sylvia Massari, ele estrela temporada do espetáculo ‘Sim, Eu Aceito! — O Musical do Casamento’ no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea. Único texto da Broadway escrito para apenas dois atores, a peça trata de uma relação que sobrevive por meio século, algo bastante incomum nos dias de hoje.

Sylvia Massari e Diogo Vilela no palco da peça ‘Sim%2C Eu Aceito!’Márcio Mercante / Agência O Dia

“Sim, atualmente é muito raro um casamento durar tanto tempo. Acredito que o amor é fundamental para se ter uma relação tão longa como a vivida pelos protagonistas da peça, mas ele não é, de jeito nenhum, o único fator importante nessa equação. A sorte é indispensável para que você escolha a pessoa certa — coisa que nem todos conseguem. Além disso, doses de tolerância e dedicação são indispensáveis”, teoriza Vilela, ele mesmo resultado de uma união que já dura 58 anos. “Mas não existe uma fórmula. Eu sou um exemplo: meus pais estão juntos há todo esse tempo e eu nunca me casei.”

‘Sim, Eu Aceito! — O Musical do Casamento’ mostra as cinco décadas de relação do casal Michael e Agnes. Ao longo desse período, o público testemunha o dia do casamento, a noite de núpcias, os problemas das vidas profissionais, os eventuais casos extraconjugais, o crescimento dos filhos e, é claro, o envelhecimento dos protagonistas.

Dentro desse contexto, as canções de Tom Jones e Harvey Schmidt — respectivamente autor e compositor da peça — ganham importância narrativa. “O casal usa cada uma das músicas para expressar suas alegrias e tristezas”, explicou Sylvia Massari. “Todos conhecem pessoas que viveram relacionamentos muito longos. O público sentirá essa familiaridade quando assistir ao espetáculo.”

Encenada pela primeira vez em 1966, a peça também teve uma adaptação para o cinema, realizada logo no ano seguinte, e que ganhou o título de ‘Leito Nupcial’. Um detalhe, entretanto, chama a atenção: originalmente o espetáculo não foi concebido como um musical — as canções acabaram incorporadas num segundo momento. O texto que será apresentado a partir de hoje foi traduzido por Flávio Marinho — a direção é de Cláudio Figueira.

A montagem de ‘Sim, Eu Aceito! — O Musical do Casamento’ marca o terceiro encontro entre Diogo Vilela e Sylvia Massari nos palcos. Antes, eles já haviam contracenado em ‘Cauby, Cauby’, de 2006, e ‘A Gaiola das Loucas’, apresentada há quatro anos. “A parceria é ótima. Tanto eu quanto a Sylvia acreditamos demais em fazer teatro. Isso nos une.”

Você pode gostar