Mais Lidas

Festival 'NerdZone' começa nesta sexta-feira e vai até fevereiro, no Flamengo

Mundo dos nerds agora é para todos. Evento traz games, teatro e gastronomia

Por daniela.lima

Rio - Depois do samba de raiz, vem aí o... ‘nerd de raiz’ — que acompanha assuntos como games, ficção científica e quadrinhos há muito tempo e sabe bem mais do que a maioria. Uma turma bem-vinda na primeira edição do NerdZone, festival gratuito que começa nesta sexta-feira e vai até fevereiro, no Castelinho do Flamengo e no Oi Futuro. Mas o curador Ulisses Mattos, que divide o trabalho com Chico Paschoal, informa que o evento não é só para eles.

Fernando Caruso apresenta o jogo X-Wing Divulgação


“Queremos dar uma pegada diferente, trazendo gastronomia, teatro, bate-papo. Tem muita gente que não é ‘nerd’ e quer ir a eventos”, diz Ulisses. “Vamos ter DJs. Quem passar pela porta, ouvir o som e quiser entrar está mais do que convidado a conhecer”, avisa.

Enfim, no roteiro do festival (acompanhe em www.facebook.com/nerdzoneevento) há várias curtições para novatos nesse universo. É possível assistir a peças como ‘O Telefone’, ambientada nos anos 70, que fala sobre dois amigos que não se conhecem pessoalmente, com texto de Pereira Lima e direção de Caíque Botkay. Vai rolar um cardápio de ‘gastronomia nerd’ com a chef Tainá Tancredo, e paródias de MPB com letras sobre o mundo dos games, com os Castro Brothers. Os cartunistas Arnaldo Branco e Daniel Lafayette debatem sobre o mercado de tirinhas. No dia 7 de fevereiro, sortudos que se inscreverem no Castelinho vão jogar X-Wing, o mais novo lançamento da Galapagos (especializada em jogos de tabuleiro), com o ator Fernando Caruso.

“O Fernando é viciado em jogos de tabuleiro. Vou na casa dele só para jogar”, brinca Mattos, dizendo que algumas pessoas vão poder assistir à partida. Só um minuto: há quem assista pessoas jogando games? “Sim, existem até canais de YouTube com jogos. Tenho um canal de games e de bate-papo, e, quando cortamos trechos de jogos, tem quem reclame!”

O evento também investe na profissionalização de criadores, com a presença de realizadores como Eduardo Kurt e Pedro Punk. “Eles vão falar sobre seus trabalhos e bater um papo com quem tiver projetos.”

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia