Cufa convida blocos afro para cantar os 450 anos do Rio no Parque Madureira

Evento acontece nesta sexta-feira com entrada franca

Por daniela.lima

Rio - Gilberto Gil, em ‘Filhos de Gandhi’, cantava que “na Terra é Carnaval”. É sim, e a Central Única das Favelas (Cufa) chama todo mundo para ver não só o bloco imortalizado pelo cantor (e que, criado na Bahia, tem uma base carioca), como também mais 20 grupos afro que se apresentam hoje no Parque Madureira, em desfile que homenageia os 450 anos do Rio. 

Filhos de Gandhi (foto)%2C Alaafin Aiyê e Raízes Africanas%2C entre outros blocos%2C desfilam amanhãDivulgação


Blocos como Agbara Dudu, Alaafin Aiyê, Estrela D’Oyá, Imalê Ifé, Olodumaré dos Palmares e Raízes Africanas vão estar lá, apresentados pela globeleza Érika Moura. E cantando, cada um, uma música que mistura a história do Rio com a da cultura negra. Um grupo de jurados encarrega-se de escolher a melhor composição.

“A cultura afro não poderia ficar fora das festividades pelo aniversário do Rio de Janeiro. Vai ser uma festa muito bonita e também uma aula sobre nossas origens”, conta Celso Athayde, fundador da Cufa e idealizador do projeto.

PARQUE MADUREIRA. Rua Soares Caldeira 115, Madureira. Hoje, às 17h.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia