No Rock in Rio, Metallica faz show com som pesado e falhas técnicas

Instrumentos e vozes do grupo ficaram mudos por duas vezes em 'Ride The Lightining'

Por clarissa.sardenberg

Rio - Encerrando o Rock In Rio neste sábado, o Metallica teve duas falhas graves no som no meio de 'Ride The Lightining' - fato que será amplamente discutido hoje em dia pelos fãs durante o domingo e que foi justificado pela produção como "desconexão da linha de saída de som entre a mesa da banda e a do festival".

Veja fotos: Segunda noite do Rock in Rio reúne fãs do metal

Início da noite no Rock In Rio com desconforto no Palco Sunset

Em um show bem mais simpático e agitado do que os dos dois anos anteriores no Rock In Rio, o grupo já vinha com falhas sonoras desde o começo da apresentação, com 'Fuel' e 'For Whom The Bells Toll'. James Hetfield parecia esgoelado e o som não tinha graves. Foi melhorando e crescendo à medida que o show seguia, mas com uma ou outra mancada na voz de James. Só em 'Wherever I May Roam' o baixo de Robert Trujillo conseguiu ser devidamente escutado.

James Hetfield parecia esgoelado e o som não tinha gravesFrancisco Cepeda / Ag. News

O grupo mandou bala em antigas queridas dos fãs, como 'Frayed Ends of Sanity' e a cover de 'Whiskey In The Jar', diante de vários admiradores que ganharam uma promoção para assistir ao show do palco. No final, após o bis com 'Enter Sandman', o baterista Lars Ulrich anunciou que seria o último show do ano e que a banda "voltaria para o estúdio".

Antes do Metallica, teve o Mötley Crue. Nos anos 90, auge do grunge de Nirvana, Soundgarden e Pearl Jam, o som do grupo era considerado ultrapassado e datado. Hoje serve quase como um museu da época em que rock era basicamente uma licença para ser doido e irresponsável, ou um parque temático musical da época em que a diversão era ampla, geral e irrestrita.

O que durante um bom tempo foi visto com preconceito, hoje é rock celebrado por várias tribos e que fez muita gente cantar sucessos como 'Girls, Grils, Girls' (com dançarinas dividindo o palco com os músicos), 'Primal Scream ' e até a versão deles para 'Anarchy In The UK', dos Sex Pistols - todos hits presentes no show do Rock In Rio.

Em turnê de despedida (prevista em contrato, termina no fim do ano), o grupo se destacou também pela emoção do vocalista Vince Neil - que chegou a chorar ao fim do show - e pelo fato de o baixista Nikki Sixx ter dado de presente seu instrumento a fãs que estavam bem na frente, colados na grade.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia