Bar patrimônio cultural preserva tradição em meio à modernidade

Casa Paladino fica no Centro e tem um dos melhores chopes da cidade, e petiscos que são temperados de nostalgia

Por clarissa.sardenberg

Rio - A Praça Mauá e seus arredores estão ficando de cara nova para as Olimpíadas. A cidade ganhou o MAR, o Museu do Amanhã e está prestes a ganhar o VLT. O melhor de todos, no entanto, está ali desde 1906 e muito pouca gente dá bola. Azar dos que não conhecem.

A Casa Paladino é muito mais que uma mistura de bar e armazém. É um patrimônio cultural do Rio. Tombado pela prefeitura, inclusive. Mas isto é apenas uma (importante) burocracia.

Casa Paladino fica na Rua UrugauaianaMarcos Bonder/ Bond Buteco

O fato é que temos ali um dos melhores chopes da cidade, e petiscos temperados de nostalgia que nos fazem esquecer que acabamos de passar por um golpe de estado dado por supostos “paladinos da moral”.

Tenho alguns problemas na Casa Paladino, admito. Demoro um pouco a escolher o que comer. Costumo fazer o mesmo que Marcos Bonder, o indefectível Bond Buteco, meu freguês de purrinha, que aprecia o sanduíche de copa com gorgonzola. Servidaço, como na foto tirada pelo Bond.

Quando entro na dieta ovolactovegetariana, tormento que costuma durar entre três e quatro horas, rumo direto à Casa Paladino em busca dos ovos fritos. Mas sucumbo. E acabo pedindo um omelete de sardinha portuguesa. Ou um dos trios malditos, como o de pastrami, provolone e... os dois ovos fritos. Divinal.

Assim sendo, meus amigos, frequentem a Praça Mauá, os museus, passeiem de VLT, visitem o Morro da Conceição, bebam com o Raphael Vidal, mas não deixem, por nada, de conhecer o Paladino.

A Casa Paladino fica na Rua Uruguaiana 224, esquina com Mal. Floriano. Abre de segunda a sexta, das 7h às 20h30. Aos sábados, até as 12h. É casa de respeito e não aceita cartões. Telefone: 2263-1398

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia