Ângelo Paes Leme lança CD e volta em série estilo ‘Lost’

Ator gravou cenas de ação na floresta para a produção da Record que estreia em agosto

Por tabata.uchoa

Rio - O ator Ângelo Paes Leme está realizando um sonho antigo: lançar seu primeiro CD, ‘Por Perto’. “A música sempre esteve presente na minha vida. Meu pai tinha amigos músicos, fazia rodas de samba com Guinga, Jacó do Bandolim e Helio Belmiro lá em casa. Ele me levou pra música”, revela Ângelo.

Para o ator, esse universo não é mesmo novidade, já que aprendeu violão aos 10 anos, e estudou na Escola de Música Villa-Lobos, no Rio. A vocação para atuar veio aos 16 anos, quando fez o Tablado. “Escolhi a vida de ator, mas a música sempre esteve aqui. O CD tem composições minhas com algumas parcerias. Tive uma vontade grande de tirar a música de casa”, diz.

A música esteve presente desde a infância na vida de ÂngeloAlexandre Moreira

Com lançamento previsto para depois dos Jogos Olímpicos, em setembro, ‘Por Perto’ é produzido pelo cantor e compositor Rodrigo Maranhão, que trabalhou com nomes como Roberta Sá e Maria Rita, e pela maestrina Antonia Adnet. Ângelo conta que as composições são arranjadas com ritmos bem brasileiros e que o trabalho une o acústico ao eletrônico: “Tem uma pegada bem contemporânea.”

O CD conta com a participação da cantora Luciana Mello. “Mostrei minhas músicas pra minha amiga Luciana, que escolheu uma pra cantar comigo. São duas cantoras que fazem participação, ela e Anna Sophia, minha mulher. Chegamos num lugar bonito, emocionou”, revela.

Casado com a atriz Anna Sophia Folch desde 2006 e pai de Caetano, de 5 anos, o ator está cheio de fôlego para mais um desafio. Ele lança a série de ação ‘Sem Volta’, que está prevista para agosto, na faixa das 23h15, na Record. “É um trabalho com cenas fortes. Levando em conta as produções nacionais, é completamente diferente do que já se viu. Foi gravada quase toda em externas”, conta.

A produção narra a história de um grupo de alpinistas, que são surpreendidos e arrastados por uma enxurrada. Eles se perdem e não sabem se sobreviverão. “É como um ‘Lost’, os personagens passam por coisas parecidas. Filmamos dentro da floresta. Nos machucamos algumas vezes, mas tudo em cima do cálculo, porque tínhamos uma equipe responsável, do Jorginho Só (dublê)”, diz Ângelo, acrescentando: “Confiamos tanto que muitos atores que o conhecem há anos, como eu, quiseram fazer algumas cenas sem dublê.”

A série terá 13 episódios. “Nos leva para o limite o tempo todo.” O ator admite que não gosta de muita adrenalina na vida. “Mas medo mesmo, só tenho de perder quem amo.”

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia