Lucy Alves comemora virada da personagem Luzia de 'Velho Chico'

Cantora também se empolga com a temporada de festas juninas, quando faz mais shows

Por tabata.uchoa

Rio - A construção da personagem foi absolutamente intuitiva. Sem nunca ter estudado teatro, a cantora e atriz paraibana Lucy Alves, 30 anos, se arriscou e saltou do palco direto para a novela das nove, ‘Velho Chico’, para viver a possessiva e insegura Luzia, utilizando apenas suas referências de mulher nordestina, lutadora e guerreira.

Mas houve outra inspiração. Assim que recebeu o convite do diretor Luis Fernando Carvalho, Lucy Alves percebeu que sua personagem, dona de um cor*ação selvagem, lutaria como uma onça para defender o amor de sua vida, Santo, vivido pelo ator Domingos Montagner. Logo, se lembrou de Juma Marruá, da novela ‘Pantanal’, que marcou a carreira de Cristiana Oliveira.

A cantora Lucy Alves%2C que nunca estudou Arte Dramática%2C espanta-se com o sucesso de Luzia%2C personagem forte da novela das nove%2C ‘Velho Chico’Divulgação


“Corri para o Youtube e vi várias cenas de Juma. Ela e Luzia vieram da terra, têm relação com a natureza e uma carga emocional fortíssima. E Luzia vira uma onça para defender o que é dela”, compara.  A cantora havia passado nos testes para o musical ‘Nuvem de Lágrimas’ quando aceitou o convite para fazer a novela. Passou pela preparação de elenco da equipe do diretor Luiz Fernando Carvalho, onde recebeu aulas de expressão corporal, prosódia, cultura e música nordestina, tirando de letra os últimos ensinamentos.


Lucy não esconde a alegria pela ótima repercussão do público com sua interpretação. Ouve das fãs palavras de incentivo para ‘segurar o marido’ e entende essa identificação do público feminino com a sua personagem ciumenta e possessiva. Para ela, são mulheres comuns, que muitas vezes viveram problemas semelhantes.

“Mesmo a Luzia tendo cometido muitos erros, as mulheres me abordam na rua para dar conselhos. Não concordo com as atitudes da personagem, mas consigo entender sua posição de defesa. Também fico feliz com a resposta positiva que vem das redes sociais”, agradece.

A personagem cresceu muito mais do que Lucy poderia esperar. Mas a atriz não reclama do trabalho duro e do pouco tempo que tem para dedicar-se a si mesma e a sua grande paixão, a música. Sabe que é preciso dançar conforme a música e aproveitar o momento. “Minha vida está uma loucura. Ando com texto para cima e pra baixo. Durmo pouco. Vivo cansada, durmo pouco, tenho marcas pelo corpo por causa das brigas de Luzia, mas tudo tem valido a pena”.

E vem mais emoção nos próximos capítulos. Luzia vai ter um caso com seu cúmplice Carlos Eduardo (Marcelo Serrado). “Fiquei bem surpresa porque nem imaginava que teriam um caso. Mas é sexo apenas por vingança”.

Se Luzia tem causado tanto impacto, o que esperar do desfecho da intensa personagem? “Deve ser matar ou morrer. É uma personagem trágica desde o nascimento, abandonada pelos pais, cheia de carência. Mas só a Dinastia Barbosa pode definir o futuro de Luzia”, sentencia Lucy Alves. Até lá, ela promete virar bicho muitas vezes ainda.

AMOR E ÓDIO

Luzia ‘incorpora’ em Lucy como uma possessão quase demoníaca em seus ataques de fúria contra a Teresa (Camila Pitanga) e o coronel Saruê (Antônio Fagundes). As marcas de ódio transfiguram a atriz, mulher sempre doce e simpática. Ela mesma se espanta quando vê suas cenas. “Fico deformada, com olhar raivoso e medonho. É assustador”.

E se Luzia vive para ver a infelicidade de Teresa, Lucy adora Camila Pitanga e não economiza elogios à nova amiga. “Temos uma relação maravilhosa de troca. É superparceira e me ensina muito”. Se Luzia perde a cabeça e é capaz de qualquer loucura pelo homem amado, Lucy é racional em suas relações afetivas.

“Não dá pra ser como Luzia, ela é passional ao extremo. Tenho a energia dela de lutar pelo que quero, mas sem exageros”.

FESTA DO INTERIOR

Lucy Alves sai exausta física e emocionalmente das gravações. E muitas vezes, com manchas roxas pelo corpo, causadas pela veracidade das cenas gravadas com seu parceiro Domingos Montagner. E para se livrar um pouco da energia pesada de Luzia, só há um caminho: a música. É no palco que a cantora e atriz se sente feliz e relaxada.

Por isso, faz o maior esforço para continuar fazendo shows. De preferência pelo Nordeste. A cantora paraibana não abriu mão de cantar no Arraiá do Beach Park, no litoral do Ceará, mesmo tendo dormido poucas horas entre uma gravação e outra. Lá, dividiu o microfone com o cantor e amigo, Marcos Lessa, parceiro do programa ‘The Voice’.

“Amo meu São João, mas esse ano fiz poucos shows. Nessa época, eu fazia por volta de 30 shows por mês. Novela cansa e corro para o palco onde a música me leva para um lugar mágico”.
A cantora caiu na farra e no fim do show no Beach Park participou do casamento na roça, onde foi a noiva. “Preciso dessa energia aqui para me renovar”.

Assim que terminar a novela, Lucy planeja mergulhar de cabeça no CD de músicas inéditas (já escolheu canções de Pretinho da Serrinha e Rogê), que será lançado pela Warner, até o fim do ano. “Vai ter muita música brasileira, qualquer coisa que tenha o meu sotaque, o meu DNA”, explica.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia