Por bianca.lobianco

Rio - Antagônico. Assim foi 2016: de lágrimas de dor e de alegria. Sucesso na Olimpíada, que tanta emoção trouxe aos cariocas. Tabus foram quebrados, como a medalha de ouro da seleção de futebol e tantas outras importantíssimas. Ao mesmo tempo, notícias sobre instabilidade política, tragédias e crise no funcionalismo pipocaram. Agora, querido leitor, é hora de rezar, sonhar, lutar e olhar para frente. A coluna de hoje conversou com pessoas queridas sobre o que passou e o que está por vir para o novo ano, que inicia logo mais.  

ANDREA NATAL, diretora-geral do hotel Copacabana Palace

Como está o hotel, frente à crise?
Apesar da crise econômica do país, a Olimpíada levou a cidade para o centro do mundo.

Como será o Réveillon deste ano?
O Copa vai ter 3 festas simultâneas na noite de Réveillon.

Você faz algum ritual?
Todo ano, eu reúno a equipe que está trabalhando no Réveillon por volta das 23h no lobby do hotel e faço uma foto. É uma farra e uma grande recordação!

Maior mico do ano?
O episódio envolvendo o nadador americano Ryan Lochte.

Expectativa para 2017?
Novos projetos! Criamos um comitê de criatividade que envolve diretores e gerentes do hotel para bolar ideias e atrair ainda mais nossos hóspedes.

Um sonho para 2017?
Recuperação da economia. 

CARLOS VERGARA, artista plástico

Fale um pouco do seu trabalho...
Meu trabalho é constante e variado. Não gosto de monotonia... Costumo dizer que, às vezes, trabalho para acender o cérebro e, às vezes, para acalmar o coração...

Um momento marcante de 2016?
A morte do meu amigo Tunga, artista plástico.

Mico do ano?
A eleição de Donald Trump.

Como vai ser seu Réveillon?
Perto de quem amo! Ainda não sei... Mas ver os fogos é sempre uma boa opção, melhor ainda se for no Clube dos Marimbás, Posto 6.

Tem alguma superstição?
Em vez de superstição, prefiro oração.

Um sonho?
Que o mundo se toque que assim como anda não vai dar. Estamos cometendo um ecocídio!

NICOLAS PRATES, ator

Qual o melhor Réveillon que você passou?
O Réveillon em que consegui reunir toda a família na minha casa. Sempre passei fora, e ano passado, consegui realizar esse sonho.

Tem alguma superstição com a cor da roupa?
Sempre mudo, mas nunca escolho uma cor que não represente nada, sempre tem um propósito. Neste ano, ainda não decidi.

Aonde vai passar esta virada de ano?
Vou para alguma praia... mas não decidi qual ainda.

Uma mensagem para 2017?
Fortaleça-se espiritualmente e mentalmente, una-se a pessoas que querem seu bem. Semeie sempre a paz. 

AMAURY JR, apresentador 

Fale um pouco do seu trabalho...
O DNA do meu trabalho é enriquecedor. Todo dia, conheço novas pessoas, cada uma com seu jeito de olhar a vida. O resultado é edificante nos dando um conhecimento enciclopédico que poucas profissões nos conferem.

Momento marcante de 2016...
A escolha de João Doria como prefeito de São Paulo. Conheço o seu caráter e competência.

Mico do ano?
Entrevistar gente que considerava especial e que acabou na Lava Jato.

Como vai ser seu Réveillon?
Em casa, com minha família. Vamos passar todos em Orlando, por conta da exigência dos netos. Temos casa lá há 21 anos. Ainda viro parente do Mickey e obediente ao Donald Trump.

Sonho de 2017...
Fazer um programa diário mais competitivo. E Mais sensacional e menos sensacionalista, mais divertido e mais informativo!

SILVIA BANDEIRA, atriz 

O que foi mais marcante em 2016?
O convite do Walter Negrão para a novela das seis, um presente neste ano tão complicado no país.

Mico do ano?
Aquariana distraída — como você, Lili — fica difícil escolher o maior mico de 2016. Mas a Maria Joana, minha filha na novela ‘Além do Tempo’, tem uma coleção de micos ao longo deste ano!

Como vai passar a virada?
Quero descansar com o marido em nossa casa de campo! Tenho gravado muito. Não parei este ano!

Tem superstições?
Gosto de comer uvas e cerejas, pular com o pé direito, fazer lista de novos planos, tomar champanhe ou simplesmente dormir antes de meia-noite.

Planos para 2017?
Voltar com meu musical ‘Marlene Dietrich’ e continuar trabalhando. Afinal, amo o que faço.

BRUNO ASTUTO, jornalista

Um momento marcante de 2016.
O lançamento do meu livro, ‘In the Spirit of Rio’, em mais de 20 países. Foi uma felicidade poder contar um pouco da história da minha cidade. Está indo para a segunda edição.

Mico do ano?
Foram muitos, mas nada se compara ao fato de os servidores não receberem seus salários.

Como vai ser seu Réveillon?
Será em Viena, no Palácio de Hofburg, ao lado do meu marido. Participando do baile que abre a temporada de valsas e óperas. Vai ser especial porque o Sandro (Barros) comemora 40 anos neste dia.

Tem alguma superstição?
Não tenho superstição nenhuma. Tenho fé e rezo um Terço para pedir proteção às pessoas que eu amo.

Sonho para 2017?
Pessoas mais generosas, tolerantes e solidárias na vida real e nas redes. 

ÂNGELA VIEIRA, atriz

Fale um pouco do seu trabalho este ano.
Em 2016 trabalhei muito, rodei um filme na Bahia, fiz uma miniturnê com uma peça e estreei outra no Rio. Foi uma delícia!

Momento marcante de 2016?
Cada bandido que foi para trás das grades.

Mico do ano?

Foi um ano dos micos alheios! Foram tantos que eleger um é praticamente impossível! Ser desmascarado como ladrão do povo é um mico que não tem tamanho!

Como vai ser seu Réveillon?
Eu e Miguel estaremos na companhia de apenas seis amigos muito queridos. Passaremos em nossa casa, no Rio de Janeiro. 

Tem alguma superstição?
Não exatamente, mas não faltarão lentilhas, uvas e romãs, por via das dúvidas (risos)!

Sonhos e planos?
O que todo cidadão de bem quer: respeito, justiça e não ter vergonha de ser brasileiro! Vou fazer uma novela das 18h, ‘Pega Ladrão’.

Você pode gostar