Teatro, cinema - .
Teatro, cinema.
Por RICARDO SCHOTT

Rio - Se tem um ator/diretor que é fominha de musical, é Miguel Falabella. Ele está em cartaz ao mesmo tempo com dois espetáculos nos quais assume a direção, e num deles atua, canta e divide com colegas as atenções da plateia. E o retorno de 'Os Produtores' (com ele, Danielle Winits e Marco Luque) hoje de noite ao palco do Vivo Rio, e a continuidade de 'O Homem de La Mancha' (assinada por ele e protagonizada por Cleto Baccic) à frente da plateia do Teatro Bradesco nos dão a certeza de que o gênero volta a reinar nos palcos cariocas. Muito embora Miguel garanta que a melhor época para se montar um musical é durante todo o ano.

"O brasileiro gosta de música e de teatro musical. A nossa música é a segunda mais executada no mundo. Musicais são espetáculos muito complexos, que exigem muito esforço, muito trabalho, muita dedicação. E o público sabe reconhecer isso", conta Falabella, apostando no "aquecimento de almas" proporcionado por peças como a suas e 'Emilinha' (a história de Emilinha Borba), 'Elza' (idem com Elza Soares) e o retorno de 'A Noviça Rebelde'. "Peças como essas fazem isso. Em fase de crise e depressão, como nós temos vivido há anos, não tem preço".

ÍCONE

'Os Produtores', escrita em 1968 por Mel Brooks e Thomas Meehan, ganhou uma versão na Broadway em 2001. Em 2007, foi adaptada por Miguel Falabella e correu o país. Retorna agora com o autor, Danielle e o humorista Marco Luque, que estreia em musicais. Além de números de impressionar: um elenco de mais de 25 atores, 16 cenários, mais de 350 peças de figurino, 60 perucas, uma orquestra de 11 músicos.

'O Homem de La Mancha', com seu elenco de 30 atores e 16 músicos, também é outra peça grandiosa. E conta a história a partir da vida de Miguel de Cervantes, um personagem inspirado no autor do livro 'Dom Quixote', que é internado em um manicômio brasileiro no final dos anos 1950.

"A minha versão não tira o impacto político da obra. O mote de Dom Quixote é ver o mundo não como ele é, mas sim como ele deveria ser. E eu acho que é fundamental manter essa chama acesa", diz Miguel.

MAIS MUSICAIS

A oferta de musicais está bem grande no meio de 2018. 'Emilinha', sobre a vida de Emilinha Borba (1923-2005), ganha única apresentação no Teatro Riachuelo no dia 25, uma quarta-feira. A cantora e atriz Stella Maria Rodrigues interpreta mais uma vez a artista a quem já tinha dado vida em 'Emilinha e Marlene, As Cantoras do Rádio'.

Os fãs da Rainha do Rádio vão poder ver Stella (que divide o palco com o ator e humorista Nelson Freitas, em participação especial) usando um vestido original, gentilmente cedido para o espetáculo pelo fã-clube de Emilinha. Que aliás sempre comparece quando a peça retorna. "Eles vivem me fazendo surpresas!", revela Stella.

'A Noviça Rebelde', que já esteve em cartaz em outras ocasiões, volta sob o comando da dupla Charles Moeller e Claudio Botelho, com atores como Malu Rodrigues (no papel-título), Gabriel Braga Nunes (Capitão Von Trapp) e Larissa Manoela (Leisel, filha mais velha da família). Marcelo Serrado e Alessandra Verney estão também no elenco.

Vem por aí também 'Elza', com sete atrizes levando a história de Elza Soares para o palco do Teatro Riachuelo, a partir da quinta-feira que vem. A saga de Isaura Garcia também reestreia no Teatro Oi Casa Grande em 27 de julho, com Kiara Sasso, Soraya Ravenle e Rosamaria Murtinho interpretando a cantora em três fases diferentes.

Confira também 'A Farra do Boi Bumbá' (infantil com a cia de teatro Os Ciclomáticos, no Sesc Engenho de Dentro), 'Dançando no Escuro' (com Juliane Bodini dando vida à imigrante checa que começa a perder a visão devido a uma doença degenerativa, em seus últimos dias no Oi Casa Grande), 'A Vida Não É Um Musical' (que reestreia dia 19 no Sesi Centro satirizando o universo Disney) e o final da temporada de 'Ícaro and The Black Stars', com o ator e cantor Ícaro Silva reinterpretando músicas de Michael Jackson, Bob Marley, Tim Maia, Wilson Simonal e Beyoncé ao lado de Hananza e Luci Salutes. Divirta-se!

MUSICAL POLÊMICO

Em clima de polêmica pelos protestos contra a escolha de Fabiana Cozza para viver a personagem-título (e a consequente saída voluntária da atriz), o musical 'Dona Ivone Lara - Um Sorriso Negro' é outro que irá se juntar à lista de espetáculos. Dia 14 de setembro, estreia no palco do Teatro Carlos Gomes, trazendo as atrizes Dandara Mariana, Heloisa Jacob e Fernanda Jorge representando fases diferentes da sambista, morta em abril. A peça tem direção de Elísio Lopes Jr e tem elenco com mais 30 artistas. 

PROGRAMAÇÃO

A FARRA DO BOI BUMBÁ

Direção e texto: Ribamar Ribeiro. Com: Os Ciclomáticos Companhia de Teatro. Sesc Engenho de Dentro. Avenida Amaro Cavalcanti 1.661, Engenho de Dentro (3822-4830). Sáb, às 16h. R$ 10 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia-entrada). Livre. 45 min.

A NOVIÇA REBELDE

Direção: Charles Möeller e Claudio Botelho. Com: Malu Rodrigues, Gabriel Braga Nunes e Larissa Manoela. Cidade das Artes. Grande Sala. Avenida das Américas 5.300, Barra da Tijuca (3325-0102). Qui e sex, às 21h. Sáb, às 16h e 21h. Dom, às 14h e 19h. R$ 75 a R$ 200. Temporada: de 19 de julho a 02 de setembro de 2018. Livre. 2h45.

DANÇANDO NO ESCURO

Direção: Dani Barros. Com: Juliane Bodini, Luis Antonio Fortes, Andrêas Gatto, Carolina Pismel. Teatro Oi Casa Grande. Avenida Afrânio de Melo Franco 290, Leblon (2511-0800). Sex, às 21h. Sáb, às 20h. Domingo, às 19h. R$ 90 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia-entrada). Temporada: vai até domingo. 14 anos. 120 minutos.

A VIDA NÃO É UM MUSICAL

Direção: João Fonseca e Leandro Muniz. Músicas originais: Fabiano Krieger e Leandro Muniz. Com: Daniela Fontan, Thelmo Fernandes, Augusto Volcato e Ester Dias. Teatro Sesi Centro. Avenida Graça Aranha 01, Centro (2563-4163). Qui, sex e sáb, às 19h. Dom, às 18h. R$ 80 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia-entrada). Temporada: de 19 de julho a 19 de agosto. 16 anos. 110 min.

ELZA

Direção: Duda Maia. Direção musical: Pedro Luís. Com: Larissa Luz, Janamô, Júlia Dias, Késia Estácio, Khrystal, Laís Lacorte e Verônica Bonfim. Teatro Riachuelo. Rua do Passeio 38/40, Centro (2533-8799). Qui, 19h. Sex e sáb, 20h. Dom, 18h. R$ 50 a R$ 150 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia-entrada). Temporada: de 19 de julho a 30 de setembro. 14 anos. 120 min.

EMILINHA

Direção: Sueli Guerra. Com: Stella Maria Rodrigues. Teatro Riachuelo. Rua do Passeio 38/40, Centro (2533-8799). 25 de julho, quarta-feira, às 20h. R$ 40 a R$ 80 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia-entrada). Livre. 70 min.

ÍCARO AND THE BLACK STARS

Texto e direção: Pedro Brício. Direção musical: Alexandre Elias. Com: Ícaro Silva, Hananza, Luci Salutes. Teatro XP Investimentos, Jockey Club. Avenida Bartolomeu Mitre 11.10B, Gávea (3807-1110). Sex e sáb, às 21h. Dom, às 20h. R$ 80 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia-entrada). Temporada: de 15 de junho a 15 de julho. 12 anos. 80 min.

ISAURA GARCIA - O MUSICAL

Direção: Jacqueline Laurence. Com: Kiara Sasso, Soraya Ravenle e Rosamaria Murtinho. Teatro Oi Casa Grande. Qui e sex, às 20h. Sáb, às 17h30 a 21h. Dom, às 18h. R$ 50 a R$ 150 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia-entrada). Temporada: de 27 de julho até outubro.

O HOMEM DE LA MANCHA

Direção e versão: Miguel Falabella. Com: Cleto Baccic, Sara Sarres e Jorge Maya. Teatro Bradesco Rio. Avenida das Américas 3.900/160 (Shopping Village Mall), Barra da Tijuca (3431-0100). Qui e sex, às 21h. Sáb, às 17h e 21h. Dom, às 20h. R$ 37 a R$ 180 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia-entrada). Temporada: de 07 de junho a 27 de julho. 10 anos. 1h45.

OS PRODUTORES

Direção: Miguel Falabella. Vivo Rio. Avenida Infante Dom Henrique 85, Parque do Flamengo (2272-2901). Sex, às 21h. Sáb, às 17h e 21h. Dom (apenas 22 de julho), 17h30. R$ 75 a R$ 220 (estudantes e maiores de 65 anos pagam meia-entrada). Temporada: nos dias 13, 14, 20, 21 e 22 de julho. 18 anos. 180 min.

Você pode gostar
Comentários