Eri Johnson interage com a plateia e interpreta vários personagens em seu espetáculo
 -  Wagner Carvalho
Eri Johnson interage com a plateia e interpreta vários personagens em seu espetáculo Wagner Carvalho
Por Gabriel Sobreira

Rio - Conhecido por sua vertente cômica e personagens na TV, Eri Johnson, 56 anos, mostra uma nova faceta como apresentador de reality show em 'SuperMerendeiras', disputa entre merendeiras de escolas municipais e estaduais de todo país, que estreia amanhã, às 21h, na TV Escola (na TV aberta: canal 2.3, NET/Claro: 8, Sky: 21). Os dois primeiros episódios estarão disponíveis a partir de hoje, no canal oficial da TV Escola no YouTube.

"Provei muitos lanches. Em alguns episódios, eu dizia: 'Faz um pouco mais porque quero experimentar' (risos). Comi muito, muitas vezes. Ainda bem que foi pouco tempo gravando, porque senão eu estava uma bola. Às vezes, eu falava: 'Está um pouco sem sal'. Aí me lembravam que não pode ter sal. Já estava tomando bronca das tias", diverte-se Eri Johnson, que nasceu e cresceu em São Cristóvão e estudou em escola pública. "Em alguns episódios, eu as chamava de tias, elas eram tias para caramba. Na minha época de criança, eu não sabia que as merendas eram feitas com tanto amor e carinho. Pude me emocionar e saber que minhas merendeiras eram importantes na minha vida. Pude agradecer em nome de todas as crianças", completa.

TEATRO

Aos 57 anos, Eri Johnson está solteiro terminou o casamento com a estudante de medicina Alice Souto e diz que toda sua vitalidade vem da paixão por esportes. "Nunca fui de usar drogas. Gosto de futebol, futevôlei. Não curto academia para malhar, gosto de estar no palco", explica ele que, nos dias 11 e 12 de outubro, apresenta o espetáculo 'Um Casamento Feliz', no Teatro Fashion Mall, em São Conrado. "Não sei se tem fórmula. Casei para o resto da minha vida, mas não foi. Mas durante o tempo que fiquei casado, deu tudo certo. E a gente se fala toda hora. Não fico me questionando, vou vivendo da melhor maneira possível".

REALITY

O 'SuperMerendeiras' conta com 10 participantes, escolhidas entre mais de cinco mil inscritas, tem 13 episódios semanais e diversas provas de receitas criativas e saudáveis. A grande final será no dia 21 de dezembro. A merendeira vencedora ganhará o prêmio em dinheiro, assim como a segunda colocada.

Essa não é a primeira experiência do ator como apresentador. Em 2002, ele comandou o 'Super Show Barateiro', na Record. Só que dessa vez, é um reality. "Não quis me portar como apresentador, condutor. A minha intenção era me colocar como mais um entre elas. Ou seja, em vez de 10, somos um time. As dez, os jurados, eu, todos somos um só. E, graças a Deus, conseguimos isso", comemora.

ENVOLVIMENTO

O apresentador conta que se envolveu bastante durante todo o processo de gravação. "Nem posso falar que apresentei, pois eu participei. Foi tão incrível conviver com elas, foi tão bom para mim como ser humano. Fiquei mais sensível, aprendi mais com elas. Em momento algum elas disputaram. Elas torciam uma para outra de maneira verdadeira. O fato de estarem ali já era uma conquista, não precisavam de mais nada. Tudo isso me emocionou muito, e 'caio' hoje em um reality ('Popstar', da Globo), do qual participo com o mesmo sentimento que elas me ensinaram", conta.

"Levei para o 'Popstar' a simplicidade delas. Estou lá para me divertir, não estou para competir. O barato é me superar a cada programa, não importa o outro. Quero competir comigo. Quero chegar no próximo programa melhor do que estava no anterior", afirma o ator.

Carioca, Eri diz que, durante as gravações do 'SuperMerenderias', era do tipo de condutor que fazia pressão, brincava e debochava. Tudo ao mesmo tempo. "Fiquei tocado com a saída de cada uma e com a emoção que elas sentiam. Foi tudo muito verdadeiro. Quem assistir vai ver algo difícil de ser na TV. Não tem mentira", avisa ele, que não se inspirou em nenhum apresentador de reality. "Geralmente, vou na minha intuição. Se eu for prestar a atenção em alguém (apresentador), vai sair imitação. E esse negócio de TP (teleprompter, um equipamento que acoplado à câmera exibe o texto que deve ser lido), nunca tinha trabalhado com isso. Percebi que, se chegasse meia hora e desse uma decorada, me ajudava bastante. Fui ficando cada vez mais solto", vibra.

NOVA TEMPORADA

Mas Johnson não estará só com as participantes. Ele terá ajuda de três jurados, sendo dois especialistas em alimentação e educação (a nutricionista Nathalia Silva Raposo Barreiros e o chef de cozinha André Luiz da Silva) e um aluno do Ensino Médio (Milton Carlos Espindola da Silva, de 19 anos, estudante da rede pública do município do Rio de Janeiro). Quando o assunto é uma segunda temporada, Eri confessa que ninguém falou nada com ele.

"Mas será extremamente absurdo, inconcebível, não ter uma segunda temporada. O grande barato é que não são artistas. Elas estavam felizes por estar no Rio, em uma competição dentro de uma zona de conforto e fazendo o que elas mais gostam de fazer, que é cozinhar para crianças, e se superar, e não superar a outra. Quando eu anunciava a saída de uma participante, todas ficavam péssimas. Quando falava quem venceu a prova, todas vibravam, menos quem vencia. Foi uma superexperiência", resume.

Você pode gostar
Comentários