Johnny Depp na capa da 'GQ' do Reino Unido - Reprodução
Johnny Depp na capa da 'GQ' do Reino UnidoReprodução
Por O Dia

Rio - Johnny Depp soltou o verbo contra a Disney em entrevista à revista "GQ" do Reino Unido. O ator, que viveu o excêntrico personagem Jack Sparrow em cinco filmes da franquia "Piratas do Caribe", disse que a Disney não entendia sua forma de interpretar. 

"O problema com esses grandes estúdios é que eles podem ficar desconfortáveis com certas decisões criativas que você faz. Isso aconteceu em 'Piratas'", disse Depp. "Na minha visão, se o estúdio não está preocupado, não estou fazendo o meu papel direito", completou. 

"A Disney me odeia. Eles ficavam pensando em várias formas de se ver livres de mim, de me despedir. 'Oh, nós vamos ter que legendar ele. Nós não entendemos Jack Sparrow. O que há de errado com ele? O que há de errado com os braços dele? Ele está bêbado? Ele tem algum problema mental? Ele é gay?'”, disparou o ator, se referindo a algumas perguntas feitas pela ex-diretora executiva da Disney, Nina Jacobson. Depp disse ter informado a ela que "todos os meus personagens são gays". 

O ator não parou as críticas por aí, ele também disse que Hollywood é "a por** de um circo perverso". Depp fez a crítica ao falar de seus problemas pessoais, que geralmente viram manchete nos jornais. Ele foi acusado de agressão pela ex-mulher, Amber Heard.

"Eu podia sentir que as pessoas olhavam diferente para mim, por causa das acusações. E depois as pessoas começaram a colocar manchetes nas revistas: ‘Ele é louco. Ele precisa fazer um teste para sua sanidade’. Você sabe, coisas ridículas. Mas, a única coisa que eu podia fazer é saber o que eu ainda sei. A verdade vai vir à tona e eu estarei do lado certo", finalizou. 

Johnny Depp estará em "Animais Fantásticos - Os Crimes de Grindewald", um filme que se passa no universo Harry Potter. A autora J.K. Rowling chegou a ser criticada por permitir a escalação do ator.

"Quando Depp foi lançado como Grindelwald, pensei que seria maravilhoso no papel. No entanto, na época das filmagens de sua participação no primeiro filme, surgiram histórias na imprensa que me preocuparam profundamente, assim como aos outros envolvidos na franquia. Naturalmente consideramos a possibilidade de reformulação. Entendo por que alguns ficaram confusos e irritados por isso não ter acontecido", disse a autora na ocasião. 

 

Você pode gostar