Mais Lidas

Canal Brasil comemora duas décadas e anuncia novas séries

Canal também trará um time bastante popular de apresentadores no ano que vem

Por RICARDO SCHOTT

Gilberto Gil (E) e Leo Gandelman: dois integrantes do time do Canal Brasil, que ainda produz shows, CDs e DVDs pelo seu selo
Gilberto Gil (E) e Leo Gandelman: dois integrantes do time do Canal Brasil, que ainda produz shows, CDs e DVDs pelo seu selo -

Rio - O Canal Brasil comemorou em setembro 20 anos de cinema nacional, de música brasileira (que ocupa boa parte de seus projetos) e de popularidade. Em duas décadas, investiu em um time de apresentadores bem conhecido do público Gilberto Gil, Nicole Puzzi, Lázaro Ramos, Leo Gandelman, João Gordo e Tony Ramos entre eles e no resgate histórico de filmes brasileiros importantes. A festa continua até o ano que vem, com novas estreias de programas (veja no fim do texto).

"Ter de Gil a João Gordo como parceiros faz parte do arco de representatividade e inteligência desejado pelo canal", conta o diretor-geral Paulo Mendonça. "O melhor retorno que poderíamos ter é a fidelidade de nossos espectadores, medida pela audiência e pela interação existente nas nossas plataformas digitais. Vinte anos exibindo filmes brasileiros de todo o tipo e diferentes épocas criou um espaço de referência do nosso cinema na televisão, possibilitando às novas gerações o acesso a filmes que existiam apenas nas lembranças de gerações mais antigas".

Durante um bom tempo, o canal gerou uma piada, popular entre atores, de que por passar várias pornochanchadas dos anos 1970, ele era o "teu passado te condena" de vários nomões da televisão.

"Esta observação brincalhona sempre foi entendida como mais uma das evidências da importância que o Canal Brasil veio adquirindo para o resgate da cinematografia brasileira. Depois de ter exibido mais de 4.600 filmes das mais diferentes épocas, formatos e escolas, o Canal Brasil se tornou um importante repositório da história do nosso cinema", comemora Paulo.

Além disso, o canal já produziu cerca de 200 shows, boa parte lançada em CD e DVD sob seu próprio selo.

1973 EM 2018

Vêm novidades aí. Dia 27 de novembro estreia 'Zoombido Uruguay Caminando Distraido', em que Paulinho Moska, o apresentador, foca em compositores uruguaios. Para 2019, tem a estreia das séries 'A Colônia', de André Ristum, 'Hit Parade', dirigida por Gustavo Pizzi, e 'Notícias Populares', de André Barcinski. Dia 27 de outubro é a vez de 'MPB73 O Ano da Reinvenção', baseado no livro de Célio Albuquerque '1973 O Ano Que Reinventou a MPB', sobre discos lançados naquele ano. "Dividimos em episódios temáticos e levamos para a telinha 1973 e o fenômeno musical, em vez de apenas levar o livro para a TV", conta Célio Albuquerque.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários