Paulo (João Gabriel D'Aleluia), Joel (Paulo Rocha) e Antônio (Eike Duarte) - Reprodução
Paulo (João Gabriel D'Aleluia), Joel (Paulo Rocha) e Antônio (Eike Duarte)Reprodução
Por Gabriel Sobreira

Rio - O ator Paulo Rocha, de 41 anos, conta que antes da chegada de José Francisco, de 11 meses — fruto da relação com a psicóloga Juliana Pereira da Silva —, ouvia de todos os lados frases como: "Você nunca mais vai dormir" ou "passar uma noite inteira descansado". "E eu pensava: 'Caraca, não sei se quero isso, não. Não sei se estou a fim, não'", conta, aos risos. "Quando o José Francisco veio para os meus braços, a minha vida mudou. Eu mudei sem me dar conta", derrete-se o paizão coruja.

EDUCAÇÃO

Com a proximidade do herdeiro completar um ano de idade, no dia 23 de maio, Rocha conta que já começa a parte da educação do pequeno. "Tenho certeza de que será um processo doloroso para mim. Porque você sempre vai ser muito mais bondoso na educação do seu filho do que o mundo", entrega. "Se você não educar, o mundo educa. E o mundo vai ser muito mais cruel com ele do que aquilo que você possa ser", completa.

O Aranha de 'O Sétimo Guardião' afirma que a educação é um processo contínuo e que é preciso não deixar que o filho faça tudo só para gostar mais dos pais. "Se você o educar, ele vai te amar mais e vai ser mais amado pelos outros, e você vai ser mais feliz porque criou um bebê, um ser humano, que é amado, que vai se integrar melhor na sociedade. Com isso ele vai sofrer menos", atesta ele, que em 'Se Eu Fechar os Olhos Agora' é Joel, pai de dois jovens.

Paulo (João Gabriel D'Aleluia), Joel (Paulo Rocha) e Antônio (Eike Duarte) - Reprodução

NA MINISSÉRIE

Aliás, por falar na minissérie da Globo, cujo último episódio será exibido amanhã, Paulo lembra que por seis meses ficou com aquele visual "careca" do personagem. "Para dar espaço para entrar o Joel totalmente, era preciso o Paulo sair totalmente. Era necessário que não tivesse nenhuma identificação", explica o intérprete. Para fazer o efeito surpresa para o público, Rocha só aparecia no Instagram ou lugares públicos de boné, boina ou chapéu. "Nunca tirava o boné justamente para ter esse efeito. Eu prometi para o Manga (Carlos Manga Junior, diretor da minissérie) que manteria segredo até o seriado estrear", revela o ator.

Você pode gostar
Comentários