HORRORES DA DITADURA NO PALCO

Encenada uma só vez em 1983, 'Milagre na Cela' ganha nova montagem

Por Gabriel Sobreira

Cena da peça 'Milagre na Cela'
Cena da peça 'Milagre na Cela' -

Censurada pela ditadura militar em 1977 e encenada pela primeira e única vez no Rio, em 1983, o espetáculo 'Milagre na Cela' ganha exibição a partir de hoje no Teatro Municipal Maria Clara Machado, na Gávea. Última peça escrita por Jorge Andrade (1922-1984), a montagem joga luz sobre os horrores cometidos pela polícia durante os Anos de Chumbo.

A história mostra a relação entre a freira Joana (Ticiana Passos), considerada subversiva, o delegado Daniel (Renato Reston), a prostituta Jupira (Sarah Lavigne), o jovem meliante Miguel (Caio Brito), a mulher do delegado (Fernanda Teixeira), um homem (Alexandre Ferraz), o torturador (Marcelo Ferreira) e o carcereiro (Felipe Prado). Solitária, tortura, estupro, resistência, vingança são temas retratados na peça, que tem direção de Francisco Suzana.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Arraiá Raiz do Bangu Shopping: festa de hoje a domingo Divulgação
Cena da peça 'Milagre na Cela' Pablo Henriques/Divulgação

Comentários