Diversão: Anderson Di Rizzi comemora o sucesso em 'A Dona do Pedaço' e o segundo filho

Matteo nasceu no dia de folga do ator

Por Juliana Pimenta

Anderson Di Rizzi e o filho recém-nascido, Matteo. No alto, o ator com Monica Iozzi, a Kim, em cena de     'A Dona do Pedaço'
Anderson Di Rizzi e o filho recém-nascido, Matteo. No alto, o ator com Monica Iozzi, a Kim, em cena de 'A Dona do Pedaço' -

Rio - Matteo chegou, e o papai Anderson Di Rizzi não poderia estar mais feliz. Fazendo sucesso como o Márcio, de 'A Dona do Pedaço', o ator comemora o nascimento do segundo filho. Ele diz que o garoto veio na hora mais do que certa.

"Com a Taise ainda grávida, eu conversava com a barriga e pedia para o Matteo esperar para nascer em um dia que eu estivesse de folga", relembra. "E Deus, em sua infinita bondade, nos presenteou ainda mais com essa chegada em meu dia de folga, o que permitiu a minha presença nesse momento de emoção e felicidade. Só sinto gratidão e amor", comemora, ao falar do nascimento do filho, na última quinta-feira.

As folgas para ir a São Paulo, onde a família mora, estão raras: além da rotina intensa de gravações da novela das 21h, o ator ainda tem que se dividir com as apresentações da peça 'Um Beijo em Franz Kafka'.

Enquanto o espetáculo está em cartaz — no Teatro Maison de France até o fim de julho —, Anderson tem passado algumas semanas sem ir para casa. "Essa distância mexe comigo, claro. Não é fácil, até porque minha filha, Helena, é muito pequenininha e passa tudo muito rápido. Em uma semana, ela já está fazendo coisas diferentes da outra, mas faz parte. Eu só agradeço e, no momento certo, vou lá, curto e a gente aproveita".

Márcio e Kim

Além da chegada do filho, Anderson é só gratidão com o sucesso da novela. "Eu acabei de falar com o Malvino (Salvador) sobre o sucesso da novela e é impressionante o talento do Walcyr. Ele realmente faz acontecer e dá certo. Eu ouço muita gente elogiando e dá pra ver que a galera está mesmo acompanhando a novela", comenta.

Um dos pontos mais comentados da trama, inclusive, é a relação de seu personagem com Kim (Mônica Iozzi). "Acho que o casal tem tudo para o público apoiar. Talvez não a atitude dele de trair a namorada, mas são cenas mais leves. Cenas que, de certa maneira, trazem um pouco de alegria para as pessoas em casa. Sinto que o Márcio já começou a se envolver e não demorou muito. Ele é um cara todo certinho, com tudo muito organizadinho, aí chega uma pessoa que o tira do eixo e ele fica desconcertado. E isso nunca aconteceu com ele. Então, acho que ele gosta, ele tem prazer nisso", opina.

"Eu acho que eles está muito encrencado. Porque ele é apaixonado pela Sílvia, ele quer ter filhos, quer casar com ela. É o casamento certinho. Mas ele também se vê numa situação que ele nunca viveu, aquela mulher mexe com ele e ele gosta. Ele sente falta e está envolvido. Eu não sei se passa na cabeça dele que a Kim seria a mulher da vida dele, mas ele gosta dessa situação. Existe um sentimento por ela, seja tesão, seja desejo, seja o que for, nesse sentido. Acho que, se ele pudesse, ele pediria para a Sílvia ser assim às vezes. Aí ele podia falar pra Kim ir embora, porque ele já ia ter tudo o que ele quer. Estou só tentando dar uma solução", brinca.

Rizzi atribui esse sucesso também à parceria com a colega de cena. "A Mônica é uma jogadora. Ela é muito talentosa, brinca, é parceira. Você chega com sugestões, e ela aceita. E Monica não tem frescura. Eu gostei de ver a gente junto. Achei que deu uma boa química ali".

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários