Cena do filme 'Kopacabana' - Divulgação
Cena do filme 'Kopacabana'Divulgação
Por O Dia
Vai começar a quinta edição do Dobra - Festival Internacional de Cinema Experimental. O evento abre portas nesta quarta com uma data especial no Galpão Ladeira das Artes, no Cosme Velho, em que vai rolar a exibição de um programa especial de curtas em 16mm do duo australiano Nanolab, convidado do festival, além de um programa de curtas extraídos da convocatória de inscrições. Depois disso, de quinta a sábado, o festival ocupa a Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, sempre focado no cinema experimental brasileiro, com exibições, performances artísticas, workshops e debates. Todas as exibições são gratuitas.
Entre os temas do festival, estão resistências ecológicas, poesia visual e abstração, memória e subjetividade. Nas exibições, encontra-se filmes como 'Rasga mortalha', de Thiago Martins de Melo (Brasil), 'Visão da montanha', de Markus Maicher (Áustria), 'Uma velocidade mais lenta da luz', de Stuart Pound (Reino Unido), 'Kopacabana', de Marcos Bonisson e Khalil Charif (Brasil), 'Retrato de uma nação', de Victor Arroyo (Canadá), 'Poema visível', de Membrana Experimental Fiat Lux (Brasil) e outros.
Publicidade
Dobra - Festival Internacional de Cinema Experimental. Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Avenida Infante Dom Henrique 85, Parque do Flamengo. De dia 26 a 28 de setembro, a partir das 16h. Entrada gratuita. Programação completa no site festivaldobra.com.br.