Paulinho da Viola  - Carol Beiriz
Paulinho da Viola Carol Beiriz
Por O Dia
Rio - Paulinho da Viola acaba de completar 78 anos e a comemoração promete ser especial. Apesar da pandemia, o sambista fará uma festa hoje à noite. Mas calma: vai ser sem aglomeração. Às 22h, o Globoplay exibe uma live com o músico direto de um palco na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. Por questões de segurança, além da estrela da festa, o evento só vai contar com músicos e equipe técnica.
 
Publicidade
Apesar de transmissão ser exclusiva pelo serviço de streaming, a live estará aberta também para não assinantes. Para o compositor, essa é a oportunidade de levar seu trabalho ao público de forma mais democrática. “Minha expectativa é de que essa live possa chegar a um número maior de pessoas que não tiveram a oportunidade de assistir aos meus shows, e que elas possam recebê-la com alegria nesse momento tão difícil que estamos passando” espera.

Retrospectiva

E, se para muitos, essa vai ser a primeira oportunidade de assistir a um show de Paulinho da Viola, nada mais justo do que um repertório repleto de clássicos. “Ouvindo algumas pessoas, decidi fazer uma síntese dos grandes sucessos da minha carreira, das músicas mais conhecidas e uma ou outra não tão conhecida”, adianta o cantor, em referência a canções que marcaram sua trajetória, como ‘Pecado Capital’, ‘Coração Leviano’ e ‘Foi um rio que passou em minha vida’.

Aliás, Paulinho aproveita a escolha dos sucessos para fazer um balanço sobre a carreira. “São 56 anos de trabalho, de viagens, shows, lugares que conheci, amigos que fiz.... Aprender sobre outras culturas, outras formas de música, estar sempre aberto para conhecer outras formas além daquilo que conheço. Agradeço sempre à vida por poder ter tido e ainda ter essa experiência”.

Isolamento responsável

Preocupado em dar bom exemplo, o sambista que, por conta da idade, também faz parte do grupo de risco, revela que respeitou as medidas de segurança e vem cumprindo isolamento social nos últimos meses. O período em casa, por sinal, tem sido produtivo e Paulinho confessa ter aproveitado o tempo “livre” para pôr a vida em ordem. “Nessa quarentena forçada, fiz uma opção de me cuidar e não ter contato com a rua, só em casos extremos e, através das redes sociais, manter uma certa comunicação. Por outro lado, aproveitei pra fazer uma série de coisas pendentes na minha vida particular, como ler mais, ouvir mais músicas e até compor também”.