Na luta conta o machismo, movimento reivindica o uso certo do termo 'cervejeira'
Na luta conta o machismo, movimento reivindica o uso certo do termo 'cervejeira'Divulgação
Por O Dia
Rio - No Dia Internacional da Mulher, o movimento #CervejeiraSouEu, iniciado pela Ambev, busca a ressignificação e o reconhecimento das profissionais que atuam no mercado cervejeiro. Enquanto os homens são reconhecidos como especialistas e apreciadores, mulheres ainda são associadas a eletrodomésticos em buscas na internet que usem o termo "cervejeira". 
O movimento levanta o debate em torno do machismo na sociedade e, em especial, no meio cervejeiro, para promover mudanças na forma como as profissionais são reconhecidas e pela equidade de gênero. “Nossas vozes, juntas, têm força para promover mudanças estruturais. É importante garantir que cada vez mais pessoas conheçam e entendam a importância do trabalho desempenhado pelas cervejeiras e, assim, garantir que todas sejam reconhecidas e respeitadas como merecem”, reforça Laura Aguiar, Mestre-Cervejeira e Head de Conhecimento e Cultura Cervejeira da Ambev.
Publicidade
Para incentivar essa mudança, o Empório da Cerveja, plataforma de e-commerce da companhia, deu o pontapé inicial com a alteração do nome do produto para geladeira de cerveja.