Demi Lovato
Demi Lovatoreprodução - internet
Por O Dia
Rio - Demi Lovato, de 28 anos, refletiu sobre a batalha contra a depressão e dependência química durante o podcast "Yeah No, I'm Not OK". A cantora explicou que, ao contrário do que algumas pessoas podem pensar, quem tem um transtorno alimentar quer deixar de viver.

"Da mesma forma que isso quase me matou, às vezes salvou minha vida, porque houve momentos em que lidei com ideações suicidas", disse para a apresentadora Diane Guerrero.


Demi apontou que mesmo o vício sendo um "mecanismo de enfrentamento destrutivo", ela também via como uma saída para o sofrimento. "Recorri a esses mecanismos porque realmente estava com tanta dor que não queria morrer e não sabia mais o que fazer", comentou.

No entanto, Demi passou a fazer psicoterapia e fez tratamento para superar a dependência química. “Eu conheço outras formas de lidar com [problemas], então não tenho que recorrer a esses comportamentos novamente”, disse.

Em julho de 2018, Demi sofreu uma overdose, chegando a ter três derrames e um ataque cardíaco. Esse tema será abordado pela cantora em "Demi Lovato: Dancing with the Devil", um documentário em quatro partes.