Ana Clara e Ayrton Lima, do 'BBB 18' - Reprodução
Ana Clara e Ayrton Lima, do 'BBB 18'Reprodução
Por iG
São Paulo - Ayrton Lima participou do "BBB 18" ao lado da filha, Ana Clara Lima, e ficou conhecido como Papito. Quando estavam no reality show da Globo, pai e filha foram muito criticados pelas demonstrações de carinho constantes, com selinhos e abraços. A Família Lima foi até acusada de assédio e incesto e Ayrton disse que todo esse julgamento afetou o psicológico dele.
Publicidade
O ex-BBB conquistou mais de 1 milhão de seguidores ao final do "BBB 18", mas diz que perdeu a vontade de trabalhar com as redes sociais. "Sofri muito com os julgamentos errados. As pessoas não conhecem a minha história para me julgar e julgar minha família", Ayrton explica em entrevista à "Quem".
"Estou com depressão e um dos motivos foram esses julgamentos virtuais. Escreveram coisas muito pesadas", ele continua. Ayrton também falou que o fim do casamento com a também ex-BBB Eva de Mello, com quem estava há mais de 30 anos, contribuiu para que ele entrasse em depressão.
Publicidade
"A separação foi o gatilho para a depressão e a partir daí comecei analisar a minha vida. Depois que saí do 'BBB', eu não estava conseguindo trabalho, voltar para a minha área de tecnologia, sou analista de sistemas. Hoje tenho depressão, mas consigo controlar. É um vazio muito grande na alma", diz.
Ayrton falou que teve dificuldade de se adaptar aos medicamentos para a depressão e pensa em voltar para a terapia. Por enquanto, o que está ajudando ele a enfrentar a doença são os exercícios físicos. "A academia me ajuda bastante porque tem horas em que estou chorando durante o treino e quem está ao meu redor nem percebe. Já tive síndrome do pânico. Quando a Ana Clara ficou 43 horas na prova de resistência do carro, eu ia entrar em pânico, mas consegui me controlar. Tenho altos e baixos. Tem dias em que estou muito bem e em outros muito mal", comenta.