Morre Barbeirinho, maior compositor de sambas da Acadêmicos do Grande Rio

Ele foi autor de oito composições, entre elas o hino do desfile de 1996

Por bferreira

Rio - A Grande Rio está de luto. Será enterrado nesta sexta-feira, às 11h, no Cemitério Tanque do Anil, na Baixada, o corpo do compositor José Antônio dos Santos, o Barbeirinho, que foi o maior vencedor de disputas de samba-enredo da escola.

Barbeirinho era um dos orgulhos da escolaDivulgação

Diagnosticado com diabetes, o músico de 64 anos estava internado no Hospital Moacir Rodrigues do Carmo, em Caxias, mas não resistiu à doença e morreu nesta quinta.

Barbeirinho foi autor de oito sambas na Grande Rio, entre eles o hino que ilustrou o desfile da agremiação no Carnaval de 1996, que teve o marcante refrão "Imponho sou Grande Rio, amor / Dando um banho de cultura, eu vou / Pro abraço da galera, me leva / Lindo como o pôr do sol eu sou".

"É uma enorme perda. A Grande Rio tem 25 anos e ele certamente foi fundamental para ajudar a escola a chegar onde chegou. Escreveu grandes obras, sempre nos foi fiel, nunca compôs para outra agremiação, e deixou sua marca eterna na história da Grande Rio. Foi um poeta que nos deixa cedo", lamenta Milton Perácio, presidente da tricolor.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia