Ala de Compositores da Portela lança CD com sambas de terreiro

Evento será realizado na quadra da Portelinha no dia 9 de dezembro

Por O Dia

Ala de Compositores da Portela lança CD com sambas de terreiro
Ala de Compositores da Portela lança CD com sambas de terreiro -

Rio - A tradicional ala de compositores da Portela vai promover no dia 9 de dezembro (domingo), na sede da Portelinha, em Oswaldo Cruz, o lançamento oficial do CD com as composições do 3º Festival de Sambas de Terreiro da escola.  Idealizado pela diretoria da Ala Ary do Cavaco, como é conhecida a turma de poetas da agremiação, o disco reúne as 14 obras finalistas do concurso, que teve 83 sambas inscritos e movimentou a quadra entre os meses de abril e julho de 2018. A produção ficou a cargo do experiente Leonardo Bessa. 

As composições "Tem Axé Este Lugar", de Joseth Rodrigues e Wagner Escóssia", e "Padroeiro da Portela", de Samir Trindade, Neizinho do Cavaco e Paulo Lopita 77, empataram em primeiro lugar. O segundo ficou com o samba "Uma Força Maior", de Jorge do Batuke e Valtinho Botafogo. Já Franco Cava, Arnaldo Rippel e Muri Costa, autores de "Mas Não tem jeito", conquistaram a terceira colocação. 

Para Jane Garrido, coordenadora da Ala, o CD deve ser comemorado como "uma vitória". "A Portela retoma uma tradição importante ao lançar um disco só com sambas de terreiro, que também são chamados de sambas de quadra. "Nosso concurso teve 83 inscritos, por isso não poderíamos deixar de registrar pelo menos parte dessas obras. Isso é uma vitória para a Portela e para a cultura do samba. Estamos muito felizes! É um legado que estamos deixando para as novas gerações de portelenses", disse. 

O presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães, faz coro. "A Portela não vive só de samba-enredo. Fazemos atividades culturais ao longo do ano com o objetivo de valorizar os diversos tipos de samba, como o samba de terreiro e o partido-alto. Por isso, fico muito feliz de ver esse CD saindo do forno. É a prova de que o samba de terreiro está mais vivo do que nunca. Basta darmos espaço para ele". 

Os dois sambas campeões do festival faturaram o Troféu Zeca Pagodinho, diploma e prêmio de R$ 3.500. O segundo colocado ganhou R$ 1.500 e o Troféu Noca da Portela, além de diploma. O terceiro lugar foi contemplado com R$ 1 mil, Troféu Casquinha e o respectivo certificado. Personalidades do carnaval como o coreógrafo Carlinhos de Jesus, Tia Surica, Jeronymo da Portela, Selminha Sorriso, o jornalista Marcelo Sambrasil e a locutora Valeria Marques, entre outros grandes nomes, integraram o corpo de jurados. 

O festival, que é uma tradição da Portela desde os anos 60, foi coordenado pela comissão que dirige a Ala Ary do Cavaco, formada por Jane Garrido, Walter Alverca e Arlindo Matias. "Todos os compositores estão de parabéns. É um CD que foi feito com muito carinho", diz Walter Alverca. "A Portela sempre foi um grande celeiro de bambas e de grandes sambas. O disco comprova isso", completa Arlindo Matias. 

Serviço:

Lançamento do CD Festival de Sambas de Terreiro da Portela 2018 + Almoço com Roda de Samba do Grupo Musical Ary do Cavaco. Quadra da Portelinha (antiga sede da Portela). Estrada do Portela 446, Oswaldo Cruz. Data: Domingo, dia 9 de dezembro. Horário: A partir das 13h. Ingresso: R$ 20 (inclui almoço). Mesa com quatro lugares: R$ 10. Classificação: livre. Preço do CD: R$ 10.

Últimas de Carnaval