Carnaval

Terceira escola a desfilar no domingo, Grande Rio passa pela Sapucaí sem brilho

Quesito fantasia foi um dos mais problemáticos da agremiação

Por O Dia

Rio - Penúltima colocada no ano passado, a Grande Rio ganhou uma sobrevida no Grupo Especial neste ano, após o cancelamento do rebaixamento. Em 2019, a escola de Caxias não deve correr qualquer risco de rebaixamento, mas não fez um desfile que relembrasse o tempo em que brigava pelo título do Carnaval do Rio de Janeiro.

O enredo "Quem nunca? Que atire a primeira pedra..." assinado pelo aclamado carnavalesco Renato Lage não cativou o público na Marquês de Sapucaí. A leitura do desfile da Grande Rio não foi de simples resolução para quem marcou presença no sambódromo para assistir o primeiro dia de desfile no Grupo Especial.

Grande Rio foi a terceira escola a desfilar neste domingo - Luciano Belford/Agência O Dia

Um dos quesitos mais prejudicados no desfile da Grande Rio foi o das fantasias. Além de problemas no acabamento, algumas alas da escola apresentaram ausência de peças. Os carros da escola foram um dos maiores entre as agremiações do Especial, mas não chegaram a impressionar o público.

O carro de som comandado pelo estreante Evandro Mallandro foi um dos destaques da Grande Rio. Apesar do público não ter se familiarizado com o samba, os intérpretes tiveram um bom rendimento. Assim com o casal formado por Daniel Werneck e Taciana Couto que se destacou na dança e na interação com o público da Sapucaí.

Grande Rio fez desfile sem brilho - Luciano Belford/Agência O Dia