Liga da Série A do Carnaval começa venda de ingressos no início do ano

Proposta inédita de abrir portões do Sambódromo para obtenção de verba foi negada pela prefeitura

Por Luana Dandara

-

Rio - Após a tentativa de reverter a perda de subvenção municipal com a proposta de abrir os portões do Sambódromo ao público, sem cobrança de ingressos, a Liga das Escolas de Samba do Rio (Lierj) definiu ontem que vai mesmo comercializar as entradas dos desfiles da Série A do Carnaval 2020. No mês passado, a Riotur confirmou que não teria verba para a folia e buscaria patrocínio privado para o projeto inédito, mas não obteve êxito.

"A prefeitura deu um prazo até 30 de novembro para uma resposta sobre o patrocínio. Como não nos procuraram, entendemos que foi negativo. Não vai ter jeito, dependemos da verba dos ingressos para o desfile acontecer, já que perdemos a subvenção municipal", explicou o presidente da Lierj, Wallace Palhares. As vendas devem começar na primeira semana de janeiro.

Já o valor dos ingressos, que neste ano custaram a partir de R$ 15, devem sofrer um "reajuste mínimo", segundo Palhares. "Estamos negociando os últimos detalhes com a Liesa. A expectativa é arrecadar de R$ 150 mil a R$ 200 mil com as entradas", acrescentou o presidente da Lierj. No último Carnaval, cada agremiação da Série A recebeu R$ 250 mil por parte da prefeitura.

A expectativa da Liga agora é em relação ao governo estadual, que negocia patrocínio com a Light e Souza Cruz. "Seria a nossa salvação. É um Carnaval que está sendo muito dificultoso, é assustador porque várias escolas estão paradas", destacou Palhares.

Transmissão da intendente

Os desfiles da Intendente Magalhães podem ganhar, pelo primeiro ano, transmissão na TV aberta. O prefeito Marcelo Crivella negocia, com a direção da RedeTV!, a transmissão das agremiações do Grupo Especial da Intendente, que engloba as antigas Série B e C.

"Há duas semanas, estive com o prefeito e com o presidente da Riotur, que levantaram a hipótese da transmissão. Eles me perguntaram o que eu achava e respondi que proposta é maravilhosa", afirmou Clayton Ferreira, presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil (Liesb), que administra os desfiles.

Público deve aumentar 20%

Para o presidente da Liesb, a transmissão pela TV valorizaria o Carnaval da Intendente Magalhães, que é gratuito. "Quero, o quanto antes, avançar com essas negociações. Na próxima semana já vou procurar a prefeitura, porque ainda não foram tratadas as verbas de transmissão", pontuou Clayton Ferreira.
As escolas, divididas em Grupo de Acesso (antiga Série D) e Grupo Especial, desfilam no bairro do Campinho nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro. "A expectativa de público, geralmente de 350 mil pessoas, é 20% maior para 2020. Nessa crise, as pessoas buscam mais o desfile gratuito. A parte plástica do espetáculo será incrementada, com acréscimo de alegorias articuladas", complementou.
A prefeitura triplicou a verba para a Intendente, que será de R$ 3 milhões. No entanto, nem a primeira parcela, prometida em outubro, foi paga.
 
Reforma na Sapucaí está 30% pronta
 
O Ministério do Turismo liberou, nesta sexta-feira, R$ 8,1 milhões para as obras no Sambódromo. Além da instalação de 500 novos painéis de iluminação no local, estão sendo refeitos 6 mil metros quadrados de estruturas em concreto, pintura em 36 mil metros quadrados e distribuições elétricas em 89 quadros. Para melhorar a segurança na Passarela do Samba, a reforma ainda inclui novas escadas nas saídas de emergência.
 
Também ontem uma comitiva com o senador Flávio Bolsonaro; o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro; o prefeito Marcelo Crivella, entre outras autoridades, visitou as intervenções em andamento na Avenida.
Segundo o secretário municipal de Habitação e Infraestrutura, Sebastião Bruno, 30% das obras já foram concluídas. "A previsão é de que tudo esteja pronto na segunda quinzena de fevereiro", disse ele. 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários