'Fiquei igual a Xuxa', diz Paulo Gustavo após lançar filme

Ator comemora sucesso de 'Minha Mãe É Uma Peça'

Por tabata.uchoa

Rio - Paulo Gustavo se sentiu a própria Rainha dos Baixinhos depois de acompanhar o amigo Pedro Scooby, marido de Luana Piovani, em uma das sessões de ‘Minha Mãe É Uma Peça — O Filme’. Ao conferir de perto a reação do público, constatou que está mesmo popular. “Fiquei tipo a Xuxa. Todo mundo olhou para minha cara, sem acreditar que eu estava ali”, vibra o ator. Também não é para menos. Fenômeno no cinema, ele virou o homem do milhão. A cada semana, a comédia bate novo recorde. Hoje, deve chegar aos 4 milhões de espectadores.

Paulo Gustavo comemora o sucesso de 'Minha Mãe É Uma Peça'Divulgação

“Já sabia que seria legal a repercussão, porque fizemos várias cabines e o povo ria à beça, mas esse sucesso todo eu não imaginava. Estou felicíssimo”, vibra. E já está rico? “Só se for de saúde. Nem isso, porque estou gripado. Mas não posso negar que estou ganhando dinheiro. Comprei um apartamento para minha mãe, em Niterói, fiz uma casa para mim. Minha vida financeira melhorou muito. Agora, posso ajudar mais a minha família. Pago plano de saúde para todo mundo”, conta.

Nem sempre foi assim. “É difícil fazer sucesso sem estar na Globo. Já levei muitos ‘nãos’, mas foi importante para minha carreira. Aprendi. Ouvir ‘sim’ a vida inteira deve ser insuportável. Nunca esperei me chamarem para trabalhar. Já ralei muito, acordava cedo, pegava ônibus, trabalhei em loja de sapato. Mas nunca pensei em desistir. Não deixo nada me derrubar”, assegura.

No longa, Dona Hermínia finge que não sabe que o filho é gay. Na vida real, ele ressalta: “Não é uma biografia. Nem tudo o que está lá aconteceu de verdade. Minha mãe (Dea Lucia) é tranquila com relação à opção sexual ou a qualquer outra coisa que for para o meu bem. Ela não é preconceituosa”.

Por conta de tanto apego, Paulo Gustavo ainda não desgrudou da barra da saia de Dea. Ele ainda mora com a mãe, a grande inspiração para a hilária personagem. “Preciso de alguém para cuidar das minhas coisas. Ela é mãezona mesmo, organiza tudo, é minha parceira”, justifica.

No ar com o humorístico ‘Vai que Cola’, no Multishow, e em cartaz com ‘Hiperativo’, no teatro Oi Casa Grande, Paulo Gustavo já está pensando na sequência do filme. Luana Piovani está confirmada no elenco.

Com a agenda abarrotada, o ator só sente falta de namorar. “Mas com que tempo? Na noitada eu pego, só que nada sério. Por enquanto, estou transando com meus textos”, brinca. A notoriedade atrai interesseiros: “Aparece homem e mulher. Quando você é interessante, comunicativo, atrai gente por vários motivos, mas nunca caí nesse golpe. Consigo detectar um interesseiro de longe, seja no amor ou na amizade. Só os meus amigos pegam carona no meu sucesso”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia