Por julia.sorella
Publicado 03/03/2014 21:46 | Atualizado 03/03/2014 22:09

Rio - Na gíria popular, Vera Fischer deu ‘PT’ (perda total) neste Carnaval. A atriz teria exagerado na bebida e saiu carregada por seguranças do camarote Rio, Samba & Carnaval, antes mesmo de entrar na Avenida pela Beija-Flor, no desfile em homenagem a José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, ex-diretor geral da TV Globo.

Visivelmente alterada, Vera atendeu a imprensa no início da noite e soltou o verbo. Com a voz enrolada e dificuldade para se equilibrar no salto alto, ela voltou a criticar sua última personagem na TV, a Irina, da novela ‘Salve Jorge’, de Gloria Perez. “Foi uma merda grande. Não só eu, todos eles acharam. Mas eu fiz, não tumultuei, não saí, porque tiveram atores que saíram. Talvez um dia alguém escreva para mim como escreveram antigamente. Meu contrato é de dez anos e ninguém mexe”, deixou claro.

A atriz também contou que aproveitou o encontro na Avenida com o autor Silvio de Abreu para negar a fama de atrasar as gravações. “Conversei com o Silvio, e ele falou: ‘Vera, eles falam que você chega atrasada’. Gente, isso foi na época em que eu estava acabando meu romance com o Felipe (Camargo), agora não”, garantiu.

Vera, que estava visivelmente alterada, saiu carregada de camaroteBeatriz Cunha / Divulgação

Em seguida, a atriz passou a falar sobre a sua vida pessoal e jurou não querer mais saber de namoro. “Nem pensar. Fiz um filho (Gabriel, de 21 anos) que é para as mulheres ficarem doidas por ele, e elas ficam. Agora, eu quero um neto. Fico muito bem sozinha. Gosto de escrever, de ver filme, ir ao teatro, viajar. Semana que vem, vou para Nova York com uma amiga. Se a nossa escola ganhar, não vou poder voltar”, explicou.

Ao ser questionada se tinha um peguete para aplacar a carência, Vera disparou. “Como é isso? Vai pegando assim?”, apertou com as mãos. A repórter explicou que é sair com alguém sem compromisso. “Não gosto. Não vou me emprestar para mais ninguém, só quando eu sentir”, avisou.

De microvestido de paetês, a atriz admitiu estar acima do peso. “Eu engordei e para emagrecer eu tive que parar de comer. Também faço ginástica e massagem. Tem que ter alguém amassando a gente, né? A Tânia (massagista) vai todo dia na minha casa e me amassa”, descreveu.

Pânico de multidão 

Ela também revelou que ficou afastada do Sambódromo por uns 20 anos por ter pavor de multidão. “Pode parecer inacreditável, mas não é. Eu só gosto quando estou no palco e as pessoas na plateia, quietinhas, me ouvindo, pagando e eu fazendo o melhor para elas. Perguntei muitas vezes se eu não ia estar no meio do povo no desfile. Não é fobia, não é doença, mas eu fiquei estressada com aqueles camarotes, que têm muita gente e pouco espaço. Mas o Boni me convidou e ele é um cara tão importante pra mim, um homem maravilhoso. Por ele, eu faria qualquer coisa”, declarou. Mas dessa vez não deu.

Você pode gostar