Fora da Globo, Neuza Borges vende roupas em brechó

Aos 73 anos, atriz desmentiu que estivesse sendo sustentada por Bruna Marquezine em entrevista ao 'Tá Na Tela', da Band

Por tamara.coimbra

Bahia - Aos 73 anos, dos quais 60 anos dedicados à carreira de atriz, Neuza Borges foi encontrada pela repórter Silvana Kieling, do programa "Tá Na Tela", da Band, em uma situação difícil, em Salvador, na Bahia.

Com quase 30 novelas no currículo, a maioria na Rede Globo, Neuza está longe da televisão desde a novela "Salve Jorge", em 2012.

O mais recente trabalho de Neuza Borges na Globo foi em 'Salve Jorge'AgNews

De acordo com a atriz, falta trabalho na TV para atores negros e, para sobreviver, ela encontrou trabalho vendendo roupas usadas em um brechó da capital baiana. "Sou a Neuza Borges, que trabalhou mais de 40 anos numa emissora, mais de 3 anos em outra. Quero saber: se alguém vai chegar lá? Falam que não tem racismo na televisão, cadê os negros trabalhando? Porque negro, para trabalhar na televisão, tem que se fantasiar de negro. Um programa de televisão que tem quarenta negros, por que tem dois negros só. Por que só tem os brancos?", opinou.

"Guardo mágoa de tudo na vida. A única coisa que não guardo mágoa é de ter nascido da minha cor. Não sofro da cor e isso talvez pegue mal pra mim, eu sou bocuda e não adianta".

Ajuda de Marquezine

Segundo a atriz, as primeiras peças do brechó foram doadas por Neide, mãe da atriz Bruna Marquezine. "Dira Paes também doou", contou.

Recentemente, Neuza recebeu uma indenização por ter caído de um trio elétrico. "Recebi quase um milhão em 2012, onze anos depois do ocorrido, e comprei um apartamento". No mesmo ano, ela sofreu um AVC.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia