Louríssima, Flávia Alessandra diz que tem atraído mais olhares

Atriz de 'Êta Mundo Bom' avisa que não pretende mais posar nua e que usa a sedução apenas para esquentar a relação

Por tabata.uchoa

Louríssima%2C Fávia Alessandra tem atraído mais olhares dos homensDivulgação

Rio - O poder de sedução de Flávia Alessandra, 41 anos, é genuíno. Já o da Sandra, de ‘Êta Mundo Bom!’, milimetricamente calculado. E se o charme da atriz é natural e surge de graça, o da vilã tem um preço. Alto, diga-se de passagem. “A sedução é a arma usada pela Sandra para conseguir o que quer. Ela é uma mulher ambiciosa, abusada, bem resolvida, ‘prafrentex’ mesmo”, diz. De fato, ousadia não falta à personagem que tem ares de Marilyn Monroe (1926 / 1962), ícone de beleza que foi alçada ao estrelato justamente nos anos 40, época em que a trama de Walcyr Carrasco é ambientada. Não à toa, Flávia ganhou uma versão loura platinada. 

“Sempre tive vontade de ficar louríssima. Desse jeito, tão platinado, é a primeira vez. Quando esse tom foi escolhido para a Sandra senti que o trabalho foi aberto com chave de ouro”, vibra, complementando. “Não sei se é das louras que eles gostam mais, mas certamente as louras chamam mais a atenção dos homens. As morenas têm o seu valor, afinal estamos na terra das morenas brejeiras, que são lindas. Mas com esse cabelo não passo despercebida em lugar nenhum.”

Ser notada (e desejada!) é objetivo de vida para Sandra, principalmente se o olhar que se voltar em sua direção for de um homem rico. “Ela seduz para tirar vantagens. Não aprovo esse tipo de comportamento. A sedução tem que existir para aquecer a relação de um casal, não para se lucrar com isso. Mas o sonho da Sandra não é e nem nunca foi casar e ter filhos. O que ela quer é ser rica, ter muito dinheiro”, diz.

Casada há dez anos com o apresentador Otaviano Costa, mãe de Giulia, 16 anos — do casamento com o diretor Marcos Paulo (1951-2012) — e de Olívia, 5, da atual união, Flávia não vê a ambição como um mal, mas, ao contrário da vilã de ‘Êta Mundo Bom!’, não venderia a sua alma nem mesmo diante de uma oferta tentadora. “O limite da ambição é não usar e não passar por cima de ninguém para conseguir o que se quer. A gente é movido por sonhos, então é bacana trabalhar e juntar dinheiro para comprar uma casa, viajar. Mas as conquistas têm que vir como resultado do trabalho, como consequência dos nossos esforços. Tenho minhas realizações materiais, claro, mas me sinto abençoada, sobretudo, porque tenho um trabalho reconhecido, saúde, alegria, assim como a minha família”, observa. 

Os ventos que sopram a favor de Flávia há 27 anos, quando estreou na novela ‘Top Model’, agora seguem também na direção de Otaviano, que, depois de fazer alguns trabalhos com pouca visibilidade na Globo, encontrou o seu lugar no ‘Vídeo Show’. “Finalmente, chegou a hora dele. Eu sabia que, mais cedo ou mais tarde, o Otaviano ia explodir para todo mundo ver, ia ser reconhecido. Não tinha como manter tanto talento no anonimato”, comenta.

Anonimato é algo que, definitivamente, não combina com essa família. Ao mesmo tempo em que brilha na novela das 18h, Flávia virou a mãe da Giulia, que estreou na TV no ano passado como a Lívia de ‘Malhação’. “Eu babo vendo a Giulia! Ela está fazendo bonito, dando conta do recado direitinho”, orgulha-se. E não será surpresa se um dia a caçula se juntar a esse time de artistas.

“A Olívia fala em ser cantora e veterinária, mas já me disse que quer fazer novela. Vamos ver no que vai dar”, diverte-se. O que não vai rolar mesmo é mais um integrante nessa equipe. “A família está completa, formada, fábrica fechada”.

Flávia tem outro assunto encerrado em sua vida. “Não posaria nua pela terceira vez. Me realizei nesse sentido com os dois ensaios lindos que fiz para a ‘Playboy’”.

Flávia Alessandra caracterizada como sua personagem em 'Êta Mundo Bom'Divulgação

Delícias no fim de semana

Viver à base de alface não combina com Flávia Alessandra, que usa a sabedoria para manter o corpo em forma sem abrir mão do prazer de comer o que gosta. “Me falta brilho nos olhos se eu não comer uma fritura, uma coxinha, um bolo de chocolate. Adoro tudo que não faz bem à saúde. Mas não cortei essas coisas da minha vida porque escolhi comê-las com moderação nos fins de semana. E, como faço atividade física desde sempre, dá para comer de tudo. É só ter equilíbrio”, ensina.
O modo que a intérprete da Sandra, de ‘Êta Mundo Bom!’, leva a vida tem dado tão certo que ela nem sentiu o tempo passar. “De uma hora para outra, os 40 anos chegaram. Mas já fiz 41 e até hoje não tive a tal crise dos 40”.

Segredos da paixão

Fórmula para ter um casamento feliz com Otaviano Costa há uma década, Flávia Alessandra não tem. Mas os caminhos que ajudam a manter a chama da paixão acesa são trilhados diariamente pelo casal. “Não somos melosos, mas tentamos ser românticos. A gente gosta de abrir um vinho, de assistir a um filme junto. Tirar um tempo só para nós dois é fundamental. No mais, é amor, sintonia e parceria”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia