Protagonista de 'Matilda' se assume bissexual: 'Aprendi uma coisa sobre mim'

Mara Wilson falou sobre sua sexualidade após ataque em boate LGBT, em Orlando, que deixou 50 mortos: 'Mais do que aliada'

Por karilayn.areias

Rio - Após o ataque à boate LGBT Pulse em Orlando, Flórida, nos Estados Unidos, Mara Wilson usou suas redes sociais no domingo para abrir o jogo sobre sua sexualidade. A protagonista de "Matilda" falou sobre ter se assumido recentemente e suas experiências em locais voltados para o público LGBT.

Mara Wilson%2C estrela de "Matilda" se assumiu bissexualReprodução/Tumblr

A atriz publicou uma foto sua aos 18 anos em uma festa LGBT, quando ainda se identificava como heterosexual. Mara seguiu com uma sequência de tuítes: "Eu sinto vergonha de olhar para isso agora. Era uma "menina hétero" onde eu não pertencia, mas preciso dizer que me senti muito bem-vinda lá." 

"Eu nunca tive uma experiência tão boa em uma festa como tive lá. Ótima música e ótimas pessoas. E um dos meus amigos conheceu seu parceiro naquela noite! Eu não estive em uma desde a faculdade, a não ser quando um amigo me levou. Eu não senti como se pertencesse lá. Mas a comunidade LGBTQ sempre me fez me sentir em casa, espeicalmente alguns anos depois, quando eu aprendi uma coisa sobre mim. Então, obrigada."

Depois de suas declarações, Mara começou a receber mensagens de pessoas LGBTQ pedindo respeito pela comunidade - a qual ela não pertencia - em um momento de luto. "Você está certa, aquele não era seu lugar e esse não é o momento de exibir o quão 'aliada' você é ou qualquer coisa assim", escreveu um, a que Mara respondeu: "Eu sou um pouco mais do que só uma aliada".

Outro ainda enviou: "Olha, a comunidade LGBT está de luto. Agora não é o momento de estar falando em nosso lugar, não importa o quão aliada você seja". O usuário também recebeu uma resposta da atriz: "Leia as entrelinhas".

Mara voltou a falar sobre o assunto na segunda-feira (13), quando respondeu a um seguidor que a perguntou se ela se identificava enquanto bissexual ou não-binária, a que ela respondeu: "Vamos colocar assim: sou um 2", disse, referindo-se à escala Kinsey de sexualidade, que define graus de atração sexual entre 0 (completamente heterosexual) e 6 (completamente homosexual).

"Eu sei que muitas pessoas não gostam da escala Kinsey e tudo bem pra mim", continuou. "Mas eu sou pragmática de coração e busco conforto em números". Ela ainda afirmou que costumava se identificar como "praticamente hétero" e apenas recentemente assumiu o rótulo de "bissexual".

Mara agradeceu ao apoio que recebeu de seus seguidores e afirmou que continua sendo completamente reservada sobre seus relacionamentos como sempre o fez.

Desde então, para evitar ataques, ela apagou seus tuítes de repostas aos usuários em que disse ser mais do que uma aliada.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia