Felipe Neto  - Reprodução Internet
Felipe Neto Reprodução Internet
Por O Dia
Publicado 29/09/2020 18:09 | Atualizado 29/09/2020 18:27
Rio - O deputado José Medeiros (Podemos-MT) pediu que a Polícia Federal que investigue o youtuber Felipe Neto, a deputada Sâmia Bomfim (Psol-SP), o deputado Glauber Braga (Psol-RJ), e o candidato a prefeito de São Paulo Guilherme Boulos. A solicitação foi baseada na lei de segurança nacional pela participação e apoio ao ato denominando "Antifa", que aconteceu no dia 31 de maio deste ano.

Galeria de Fotos

Felipe Neto é uma das 100 pessoas mais influentes, segundo a revista 'Time' Divulgação
Felipe Neto Reprodução Internet
Guilherme Boulos é pré-candidato a prefeito de São Paulo pelo PSOL Reprodução Youtube iG
Felipe Neto no Roda Viva Reprodução / Redes Sociais
Felipe Neto Divulgação/ Washington Possato
Felipe Neto Reprodução
Glauber Braga (PSOL) Pablo Valadares/Câmara
Após fazer analogia de Moro com juiz de futebol, Glauber Braga declarou que o atual ministro da Justiça é um 'juiz ladrão' Reprodução/Twitter
Guilherme Boulos (PSOL) Reprodução Twitter
Guilherme Boulos (PSOL). João Miguel Júnior / TV Globo
Publicidade
De acordo com o site Congresso em Foco, o pedido de investigação foi protocolado no dia 1 de junho, mas só agora os nomes de todos os citados por Medeiros foram revelados. 
Segundo o deputado, o ato que ocorreu na Avenida Paulista foi violento e os Antifas "iniciaram confrontos com os manifestantes pró-governo, agrediram cidadãos, depredaram patrimônio público, entraram em confronto com policiais e os agrediram, protagonizando cenas de barbárie na capital paulista".
Publicidade
Além disso, José Medeiros cita que o evento teria sido exaltado e comemorado pelo youtuber Felipe Neto e pelo candidato Guilherme Boulos. Essa é a segunda vez que Medeiros solicita que Boulos seja investigado.  Em abril, o deputado pediu que a PF a investigasse o agora candidato a Prefeitura de São Paulo, o jornalista Ricardo Noblat e o deputado Túlio Gadelha (PDT-PE). 
Procurado, o youtuber Felipe Neto informou através de sua assessoria que "vem sendo alvo de uma criminosa campanha difamatória". "Por esses motivos, e por confiar nas instituições responsáveis, Felipe Neto recebe com absoluta tranquilidade a notícia de que o referido deputado, em tentativa de silenciamento e confundindo manifestações de livre pensamento e crítica com atos antidemocráticos, próprios justamente do governo que ele apoia, solicitou à Procuradoria Geral da República que o investigue por crimes que jamais praticou. Felipe Neto finaliza reiterando que sua assessoria jurídica está acompanhando o ocorrido”, diz a nota enviada à imprensa. 
Publicidade
Boulos e Sâmia comentou a denúncia através do Twitter. "Absurdo! Trecho do pedido para investigar eu, @FelipeNeto, @Glauber_Braga e @samiabomfim por sermos a favor de manifestações contra o fascismo. Um governo que persegue quem é contra o fascismo não tem outro nome!", escreveu o candidato a Prefeitura de São Paulo. 
"Não vamos parar de exercer nosso direito de participar de manifestações e de cumprir nossa OBRIGAÇÃO de denunciar este fascista! Estamos juntos", comentou Sâmia sobre o caso. 
Publicidade
Glauber Rocha ainda não se pronunciou sobre o assunto.