Laura Fernandez - reprodução de vídeo
Laura Fernandezreprodução de vídeo
Por O Dia
Laura Fernandez falou sobre os momentos de tensão que passou após ser vítima de assédio na rua, através de uma série de vídeos no Instagram, nesta quarta-feira. A mãe de Sol de Maria, neta da cantora Preta Gil, disse que ao voltar a pé da praia passou por situações bem desagradáveis. 
Publicidade
"Acabei de chegar em casa, resolvi vir andando. Um quilômetro e pouquinho. Coloquei até no aplicativo para saber quanto tempo é da praia daqui da minha casa. Foram dez minutos e um quilômetro de puro desespero. É muito difícil ser mulher, muito desesperador. Estou com essa roupa de malhar, que o top é curto, fico com a barriga de fora. Marca meu bumbum e meu corpo. Os homens se sentem no direito de ficar buzinando, de ficar parando o carro", começou ela, deixando a legenda: "Até quando isso vai acontecer?", começou ela.

Laura continuou seu desabafo: "Eu só estou exercendo meu direito de ir e vir, de andar. Parece que isso não cabe às mulheres", disse ela, que acrescentou: "Não é só sair de casa. Vocês tem noção de quanto isso é horrível? O que era para ser uma simples saída, vira um medo".
A modelo ainda foi além e confessou que ficou traumatizada com a situação. “Eu amei voltar andando, mas não sei quando vou voltar andando, quando vou ter coragem. Não sei quando vou ter disposição. Me sentir protegida e livre vai ser muito difícil", disse ela, que concluiu: “Foram dez minutos de puro terror e pura tensão, de caras buzinando. Teve um cara que parou o carro do meu lado e eu saí correndo desesperada. Vai que ele tem uma arma e me manda entrar, o que vou fazer? Eu fico desesperada, as mulheres são muito vulneráveis. Que vontade de gritar, de chorar. Eu só queria voltar andando para casa”.