Por bferreira
Publicado 03/03/2014 00:34 | Atualizado 03/03/2014 00:36

Rio - Até quando Verônica (Helena Ranaldi) aguentará ser bombardeada pelas mulheres da vida de Laerte (Gabriel Braga Nunes)? Se antes a pianista já se preocupava com Helena (Júlia Lemmertz) e Luiza (Bruna Marquezine), com a chegada de Shirley (Viviane Pasmanter) ela não terá sossego. Na sequência de ‘Em Família’, dia 12, a riquinha persegue Verônica em um estacionamento e, propositalmente, bate na traseira do carro da musicista, quebrando os faróis.

Verônica e as mulheres de LaerteDivulgação

Mais tarde, quando está em casa com o companheiro, Verônica é surpreendida com a chegada de Leto (Ronny Kriwat), Paulinha (Manu Gavassi) e Shirley, que faz cerimônia e aguarda ser convidada para entrar. “Entra um pouco, mãe. Quer um café, uma água?”, pergunta o rapaz. Shirley entra e pede um café forte. Verônica não esconde o desconforto. A loura fala que ficou sabendo do projeto de galpão cultural e alfineta a rival. “Já falei pro Leto e repito pra vocês: adoraria ser parceira desse projeto. Tenho interesse em investir em outras frentes, principalmente em iniciativas que estimulem as artes.” Antes de sair, para diante da morena e retruca: “Linda ela, hein, Laerte? Obrigada por me receber tão bem, querida. E desculpe pelo acidente. Sou boa em muitas coisas, mas no trânsito sou um desastre!” Verônica diz que acidentes acontecem e repara na tatuagem no braço da rival. “Não é linda? Uma homenagem ao homem da minha vida. Meu filho, claro... O mesmo nome do pai”, provoca.

Insegura, Verônica busca conselhos com Selma (Ana Beatriz Nogueira): “Nem sei se deveria falar assim, afinal, você é mãe dele. Mas me sinto acuada no meio de tantas mulheres na vida do Laerte. Isso nunca me aconteceu antes, com homem nenhum!” A sogra aconselha: “É bom ficar atenta à Shirley. Não por causa do Laerte. Mas por causa dela. Aquela ali não dá ponto sem nó.” Verônica ratifica: “Mulher quando quer um homem é capaz de tudo. A gente sabe como é...”

Você pode gostar