Dedé Santana e Renato Aragão homenageiam Mussum na TV

Humoristas falaram sobre os 20 anos da morte do ex-Trapalhão no 'Encontro com Fátima Bernardes'

Por tabata.uchoa

Rio - Renato Aragão e Dedé Santana gravaram um depoimento em homenagem ao amigo Mussum, com quem eles trabalharam no humorístico "Os Trapalhões". O vídeo foi exibido no programa "Encontro com Fátima Bernardes" que foi ao ar nesta terça-feira, já que o ex-trapalhão morreu no dia 29 de julho de 1994, há exatos 20 anos. 

Renato Aragão faz homenagem a Mussum no 'Encontro com Fátima Bernardes'Reprodução

Renato Aragão lembrou o início da carreira de Mussum como comediante. "No início era preocupante. Mussum não era comediante, era músico. Coloquei primeiro piadinhas para ele ir adaptando.Jogar ele numa fogueira era muito difícil. Fui dando mais texto e dai pra frente não precisou de empurrão nenhum", afirmou Renato, que também lembrou o sucesso dos bordões que Mussum criou. "Ele criava bordões como 'ô nega' e  'cacildis'. Esse foi o grande trunfo", completou.

Dedé Santana não segurou a emoção ao falar sobre Mussum. "Cada vez que eu falo dele, eu me emociono. Mussum, eu sei que você está me ouvindo. Meu companheiro, a morte vem, vem, um dia ela vem e pega, mas o amor que a gente sente, não".

Dedé%2C Zacarias%2C Mussum e DidiReprodução

Os três filhos do humorista estiveram no estúdio do programa e conversaram com Fátima Bernardes. "Na época em que faleceu eu tinha 17 anos. Ele era bastante exigente. Ele sempre foi um cara que sempre esteve preocupado com o nosso redor. Ele curtia muitos os filhos e a casa dele. Gostava muito de cozinhar", disse Sandro. Antônio Carlos, que está na atual temporada de "Malhação", disse que o pai é uma "lenda". "O Wallace (personagem) tem esse lado cômico, então peguei referências. Somos filhos de uma lenda. Só teve um", afirmou. 

Antônio Carlos, o Mussum, morreu por conta de problemas do coração em 29 de julho de 1994. O programa "Os Trapalhões" foi exibido por 18 anos, de 1977 a 1995.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia