Leticia Birkheuer volta à TV após cinco anos: 'Estava fora de forma'

Atriz vive uma jornalista de celebridades, dupla de Paulo Betti, em 'Império', e fala sobre como é estar do outro lado da notícia

Por karilayn.areias

Leticia e Paulo Betti%2C parceiros de cenaDivulgação

Rio - Foi só Leticia Birkheuer jogar a passarela para escanteio e decidir se tornar atriz para ter os holofotes voltados para sua vida pessoal. Na rua, se dá dois passos pelo Leblon, bairro do Rio de Janeiro, um clique é feito por paparazzo. Na praia, de biquíni com o filho ou com algum novo namorado, a foto estampa páginas de revistas e sites de celebridades. Agora, Leticia tem a chance de tentar compreender melhor o universo que a cerca.

No ar como Erika, em "Império", a atriz interpreta uma jornalista de famosos que é assistente do inescrupuloso Téo, vivido porPaulo Betti. Para sacar melhor do terreno que estava pisando, Leticia fez laboratório em redações de verdade, conheceu profissionais que realizam a mesma tarefa que Erika e garante que a relação de respeito entre as partes só aumentou.

“A minha relação com a imprensa é boa, sempre foi. Sempre fui muito relax com paparazzi, porque sempre estou na praia, vejo foto, sempre estou com meu filho… Não sou uma pessoa incomodada com isso, nunca fui. Acho que cada um tem seu trabalho. Tenho o meu, o repórter tem o dele, o paparazzi tem o dele. Admiro muito a profissão, porque não é fácil. Vocês ficam horas trabalhando, sem dormir, longe da família. É um trabalho que também exige e é válido, como o nosso”, disse ao iG.

O papel marca também seu retorno à TV. Leticia estava afastada desde 2009, quando fez “Cama de Gato”. De lá para cá, se casou com Alexandre Furmanovich, teve o primeiro filho, João Guilherme (hoje com dois anos e oito meses), se separou e voltou a dedicar seu tempo para o trabalho. Era preciso tirar a poeira e botar as engrenagens novamente para funcionar.

“Foi bom voltar devagar para o trabalho com o teatro (em 2013) para ter uma experiência diferente como atriz, porque eu nunca tinha feito peça. Para a novela, eu comecei a estudar bem antes das gravações, porque estava meio fora de forma, né? Normal… Tive filho, fiquei afastada. Mas é muito bom viver tudo isso de novo, recomeçar, estudar, trabalhar e viver um personagem tão bom como esse”, falou.

Foi também com uma Érica, só que com ‘c’, que Leticia estreou como atriz em 2005, em “Belíssima”. As críticas não foram positivas, mas é página virada. “Hoje estou muito feliz, foi um presente enorme que o Aguinaldo me deu. A personagem é incrível, estou me dedicando muito e espero fazer muito bem”, disse ao iG. Voltando para a atual Erika, ela vai ser responsável por desvendar muitos mistérios dos alvos de Téo. Mas, ao contrário do chefe, ela tem limite na hora da publicação.

“Ela é boa, não é maldosa. A Erika trabalha com isso, mas tem o coração bom. Ela se preocupa com o que está escrevendo, vai brigar com o chefe muitas vezes. Ela é, digamos, responsável. Ao mesmo tempo, ela é amiga dele, porque o Téo é muito sozinho. Falo que ela é um pouco o freio dele, mas não consegue frear por completo, porque o Téo é muito incisivo no que ele quer. Ele não acha que está fazendo mal nenhum, ele acha que o que ele faz é o certo”, avisou a atriz, que se equilibra entre a agenda de gravação e o herdeiro.

Por enquanto, a balança está em ordem. “João vai para escola desde 1 ano e meio, e está começando a entender esse negócio de trabalho. A gente sempre tem culpa de deixar, ir trabalhar, voltar tarde… Mas estou conseguindo, por exemplo, levá-lo um dia na escola, outro dia eu busco, coloco ele para dormir… Pelo menos agora nesse comecinho de novela estou conseguindo me dividir”, disse ela, que está de namorado novo, o inglês Henry Barclay, e segue mais reservada quando o assunto é coração.

Na novela, quando é o coração de Erika em jogo, Leticia também mantém o mistério. Questionada se a jornalista terá um grande amor ou vai se apaixonar por algum entrevistado, talvez, ela disse: “Tem uma coisa no ar, mas vamos esperar a novela acontecer (risos). Mais para frente eu falo”. O jeito é acompanhar o desenrolar desse trelelê.

As informações são da repórter Nina Ramos

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia