Nicolas Prattes fala sobre personagem serial killer em 'O Segredo de Davi'

Ator diz que amadureceu e afirma que o mundo precisa de amor

Por Bárbara Saryne*

O Segredo de Davi com Nicolas Prattes
O Segredo de Davi com Nicolas Prattes -

Rio - Assim como seu personagem em 'O Tempo Não Para', Nicolas Prattes é atencioso, gosta de ouvir e costuma dar atenção para as causas humanitárias. Quem for assistir ao filme 'O Segredo de Davi', no entanto, já pode se preparar para ver o ator completamente transformado. Louro, com poucas palavras e amigos, Nicolas aparece interpretando um serial killer e desvenda os mistérios que rondam a vida do personagem frio e calculista.

Segundo o ator, a preocupação na hora de atuar no filme de suspense era causar empatia e fazer com que o público não julgasse Davi ao longo de sua história. "Para isso, uma coisa muito importante foram os ensaios. Isso me deu segurança. O Diego Freitas (diretor) é um cara sensível e mesmo com o texto complexo, sabia exatamente como cada frase deveria ser dita", afirma o ator global.

Convidado para o trabalho quando ainda estava no ar em 'Rock Story' (2016), Nicolas conta que o roteiro foi parar nas mãos de sua avó, que insistiu para ele conferir o projeto o quanto antes. Sem falar diretamente com o ator, Diego havia mandado uma cópia do roteiro para a casa da família, afirmando que se encantou pelo trabalho do jovem ao assistir à novela da Globo.

Em um domingo de folga, sem muita empolgação, Nicolas diz que pegou o material e ficou surpreso porque não conseguiu parar de ler. Antes mesmo de terminar a leitura, ligou para Diego e falou que precisava conversar para acertar os detalhes, pois queria filmar o longa, já que se sentiu desafiado.

"Na segunda-feira, o diretor já estava no Rio de Janeiro. Marcamos um almoço, nos conhecemos e a energia bateu na hora, o que é muito importante em um filme de baixo lançamento", avalia o artista. Para ele, trabalhar em um projeto que o apresentasse para o público de uma forma diferente de tudo o que já havia feito foi, sem dúvida, desafiador e prazeroso.

"O ator é um verdadeiro papel em branco, que quer aparecer careca, louro, de todos os jeitos", diz ele. A ideia de pintar o cabelo para o filme, inclusive, partiu do próprio Nicolas, que queria se distanciar do personagem. "A intenção era olhar no espelho e já saber que aquele não era eu. Sugeri o louro, e a equipe aprovou", afirma.

Pesado, 'O Segredo de Davi' toca em temas como sexualidade, religião e o complexo de Édipo, questão que mexeu profundamente com o artista. Para ele, saber que seu personagem conseguia matar como se estivesse fazendo qualquer outra atividade cotidiana também foi chocante e doloroso.

"Gravar a primeira morte foi bem pesado porque foi ali que abriu a porteira para o serial killer, ali eu entendi completamente o Davi", afirma Nicolas, que vive uma fase de muita reflexão por conta de seu trabalho e acredita que a solução para a maior parte dos problemas está no amor.

Segundo ele, Davi e Samuca (de 'O Tempo Não Para') o ajudaram a crescer não só como artista, mas principalmente como ser humano. "Eu tenho aprendido que o preconceito está, de fato, dentro da gente porque nós vivemos numa sociedade em que isso existe de forma velada. Nós deixamos de sentir as coisas, ficamos frios e perdemos hábitos que os congelados trazem de volta, e nós precisamos resgatar", garante.

*Correspondente em São Paulo

Comentários

Últimas de Televisão