No ar em 'Sob Pressão', Bruno Garcia comenta os temas abordados na série

'Muitas vezes, eles fazem parte da vida cotidiana', diz

Por Gabriel Sobreira

Bruno Garcia, o médico Décio em 'Sob Pressão'. Acima, o ator em cena com Gabrielle Joie
Bruno Garcia, o médico Décio em 'Sob Pressão'. Acima, o ator em cena com Gabrielle Joie -

Rio - O fato de estar no elenco da série 'Sob Pressão', da Globo, vivendo Décio, um clínico-geral, faz com que Bruno Garcia continue com um olhar cada vez mais atento. Até então, ele via a precariedade do sistema de saúde no país, a falta de investimento e de políticas públicas pelos jornais que lia e via, que ficava sabendo aqui e ali de conhecidos e, às vezes, por parentes. "Mas uma vez que a gente começa aprofundar esse tema, até a título de pesquisa mesmo para construção dos personagens, para o entendimento das histórias, vai ficando mais claro e mais assustador o ambiente e o panorama da saúde pública brasileira", explica o ator pernambucano, de 47 anos.

"Meu olhar mudou para um olhar mais atento e mais espantado ao constatar um país com tantas possibilidades de recursos e possibilidades de promover uma saúde inclusiva e de qualidade para a população. Estamos passando por um processo inclusive de retrocesso", acrescenta.

NA SÉRIE

Nessa segunda temporada, Décio (Bruno Garcia) ganhou mais espaço para mostrar seus dramas, como a questão de ele sair do armário ou ajudar uma dependente química com crise pós-parto, ou quando ele apoia uma paciente transexual, menor de idade, com infecção generalizada em decorrência de um implante de silicone feito de forma clandestina.

"Importante a gente abordar os temas que falamos porque (eles) muitas vezes fazem parte da vida cotidiana de muitas pessoas do nosso país. E são situações que se transformam em dramas sem essa necessidade, por uma falta de conhecimento, uma falta de visão mais ampla da diversidade, das possibilidades que a pessoa tem no mundo", frisa o ator. "Nessa temporada, a gente vê como podemos ser mais amorosos, mais afetuosos e mais inclusivos na questão da diversidade, seja ela política, filosófica ou sexual", defende.

PROJETOS

Além do trabalho na TV, Bruno Garcia rodou os filmes 'Amor Dá Trabalho', comédia com Leandro Hassum, Flávia Alessandra e Monique Alfradique, que estreia em 2019. Também estreia no ano que vem o longa 'Divaldo', em que Bruno protagoniza na fase adulta o líder espírita. "E fiz 'De Pernas Pro Ar 3', que também vai ser lançado no ano que vem. Também estou dublando uma série para criança baseada em literatura de cordel. Eu não paro. Tem várias coisas para acontecer daqui até 2019", planeja ele, animado.

Comentários

Últimas de Televisão