Em carta à direção, jornalistas do SBT pedem saída de Marcão do Povo

Profissionais repudiaram as declarações do apresentador do 'Primeiro Impacto', que sugeriu 'campos de concentração' para tratar pacientes de coronavírus

Por O Dia

Marcão do Povo sugere que Bolsonaro crie campos de concentração para tratar pessoas infectadas pelo novo coronavírus
Marcão do Povo sugere que Bolsonaro crie campos de concentração para tratar pessoas infectadas pelo novo coronavírus -
Rio - Os jornalistas do SBT enviaram, na sexta-feira, uma carta à direção da emissora repudiando as declarações do apresentador do "Primeiro Impacto", Marcão do Povo, que sugeriu a criação de "campos de concentração" para o tratamento das pessoas infectadas pelo coronavírus. A informação é do "Uol". Os jornalistas pedem que Marcão seja dispensado do SBT após a suspensão de 15 dias a que foi imposto.
No documento enviado para a direção da emissora, os jornalistas afirmam que Marcão do Povo não segue as recomendações de higiene feitas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), colocando a vida dos colegas em risco. 
Marcão teria desobedecido as recomendações da OMS, na semana passada, e dito que só segue as orientações de Silvio Santos, que foi o responsável por sua contratação. Silvio, inclusive, será responsável também por dizer se Marcão volta ou não ao "Primeiro Impacto". 
A carta, que foi enviada por email e WhatsApp, afirma que a fala de Marcão é inadmissível e não condiz com a história do SBT. Ainda de acordo com o "Uol", quase todos os colegas de Marcão assinaram o documento. Um dos apresentadores que não assinou foi Dudu Camargo, colega de Marcão à frente do "Primeiro Impacto". O documento é já de conhecimento da direção de jornalismo do SBT, comandada por José Occhiuso.

Comentários