Andréia Sadi participa do 'Saia Justa' para falar sobre os desafios do jornalismo

Programa ainda debate sobre as atuais relações de trabalho e a 'síndrome da impostora'

Por O Dia

Andréia Sadi
Andréia Sadi -
Rio - No "Saia Justa" desta quarta-feira (15), Astrid Fontenelle, Mônica Martelli, Pitty e Gaby Amarantos recebem virtualmente a jornalista Andréia Sadi. Com transmissão ao vivo, o programa vai ao ar às 22h30, no GNT. Antes, às 22h10, Astrid assume o Instagram do GNT e, com a convidada do dia, interage com o público.

Abrindo os debates, Andréia se junta às apresentadoras para comentar as novas relações entre o público e jornalistas, que desde o início da quarentena vêm abrindo suas casas com programas remotos e lives, mostrando um outro lado do profissional e dando maior sensação de proximidade com quem está do outro lado da tela. Elas conversam sobre os novos desafios da profissão, como manter a imparcialidade e até que ponto o jornalista pode expressar emoções e preferências.

Em seguida, repercutem o caso ocorrido na última semana no Rio de Janeiro, em que uma mulher desafiou um fiscal que chamou seu marido de "cidadão", com a resposta: "Cidadão, não. Engenheiro civil formado, melhor que você". Com a jornalista, as "Saias" se questionam se as profissões têm o poder de definir quem as pessoas são dentro da sociedade e porque a sociedade tem o costume de desvalorizar os empregos considerados 'braçais'. Em vídeo, o colunista Rodrigo Pinto, conversa com o cineasta Ken Loach, observador atento das relações de trabalho, e ainda falam de seu filme "Você Não Estava Aqui", que retrata um homem que vê suas condições de trabalho e vida se deteriorarem ao virar motorista de uma empresa de entregas.

Para encerrar o programa, elas discutem sobre a 'síndrome da impostora', fenômeno psicológico que provoca insegurança, baixa autoestima e não reconhecimento das próprias capacidades, e conversam sobre formas de combater essa autossabotagem.

Comentários