Amor multiplicado

Por *Aventuras Maternas

O casal Alinne e Pitter com os filhos, Luciano e Leandra
O casal Alinne e Pitter com os filhos, Luciano e Leandra -

Em cartaz nos cinemas, 'De Repente Uma Família' conta a história de um casal que adota três irmãos. Embora seja uma comédia, o filme levanta uma questão importante, a adoção múltipla segundo o Cadastro Nacional de Adoção (CNA) há, hoje, mais de 9 mil crianças e adolescentes aptos a serem adotados no Brasil e, dentre eles, quase 57% têm irmãos na mesma situação.

O processo de adoção pode demorar bastante tempo. Porém, essa burocracia é necessária. "Estamos a falar da vida de pessoas que têm pouca capacidade de autoproteção. O Estado e nós, como sociedade, temos obrigação de velar por elas. Em razão disso, é imprescindível que o contexto de vida dos pretendentes a mães e pais por adoção seja profundamente analisado", explica Hugo Damasceno Teles, advogado e assessor jurídico do Aconchego Grupo de Apoio à Convivência Familiar e Comunitária e da Associação Nacional de Grupos de Apoio à Adoção (ANGAAD).

Mas e ao decidir adotar irmãos? Embora não exista nenhuma facilidade, o advogado lembra que a espera é menor quando há o desejo de adoção de qualquer um dos perfis menos desejados crianças mais velhas, adolescentes, grupos de irmãos e menores com problemas de saúde. "Nesses casos, praticamente não há espera para o início do estágio de convivência, a primeira etapa para a adoção", complementa.

E foi já nessa fase que Alinne e Pitter se afeiçoaram aos irmãos Luciano e Leandra. Quando entraram com o processo, em 2015, o objetivo era adotar apenas uma criança. Mas um curso obrigatório para adotantes mudou a visão deles. Em 2016, receberam um telefonema da assistente social para conhecerem um menino e uma menina. "Confesso que tive medo de ser rejeitada, de decepcionar. Não sabia nada da história deles, apenas que eram irmãos e foram retirados da família por agressão", conta a mãe. O tempo passou, laços profundos foram criados entre os quatro, e, este ano, depois de etapas e desafios vencidos, a sentença: Luciano e Leandra são oficialmente filhos de Alinne e Pitter.

Comentários

Últimas de DMulher