Caxias lança campanha de enfrentamento ao feminicídio

Prefeitura vai realizar ações educativas como palestras, rodas de conversa e orientação à população

Por O Dia

Cometido contra mulheres, o feminicídio é motivado por violência doméstica ou discriminação de gênero
Cometido contra mulheres, o feminicídio é motivado por violência doméstica ou discriminação de gênero -
Duque de Caxias - A Prefeitura de Duque de Caxias, com o apoio de diversos setores da sociedade civil, lança nesta quarta-feira, dia 12 de junho, uma campanha de enfrentamento à violência contra a mulher. A iniciativa será lançada no Teatro Sesi, no Centro de Caxias, na Baixada Fluminense. O objetivo é diminuir os índices de feminicídio no município, que detém o recorde negativo de violência contra a mulher no estado. Em 2018, foram registrados mais de 3,8 mil casos no município, segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP).

Além da veiculação de peças publicitárias nas mídias tradicionais e online, a Prefeitura vai realizar diversas ações educativas como palestras, rodas de conversa e orientação à população sobre serviços existentes e locais de ajuda. No lançamento, a delegada titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), Fernanda Fernandes, vai apresentar os números da violência contra a mulher em Caxias. Além dela, participarão do encontro: representantes da OAB, do Ministério Público, entre outros.
Caxias lança campanha contra feminicídio - Divulgação


“Para combater à violência contra as mulheres é necessário o envolvimento de todos. A iniciativa da Prefeitura chega em boa hora. Nossa expectativa é educar para que diminuam os casos. Vamos atuar, juntos, com conscientização e ação. Assim, além de combater os crimes, vamos prevenir”, explicou a delegada.

Centro de monitoramento

Para tentar diminuir os índices de violência, a Prefeitura de Caxias já concedeu à Deam acesso para a Central de Monitoramento e Controle do município, além de todas as câmeras de vigilância que mapeiam a cidade. O município ainda conta com o Centro de Referência do Homem (CRHomem), um espaço voltado para reduzir casos de agressões a mulheres através de um trabalho com os homens, desnaturalizando a violência e frisando para eles que é crime.
Veja abaixo a programação do evento:
9h30 - Abertura
9h40 - Palestra do Pastor Cláudio Duarte
10h - Palestra: Dra Fernanda Fernandes – Delegada Titular da DEAM – Delegacia Especializada ao Atendimento a Mulher
Moderadora: Gardênia (TV Band)

10h30 - Debate com participantes: Selma Chagas – Departamento da Mulher de Secretaria de Assistência Social de Duque de Caxias; Dr.ª Lívia Fingola Gonçalves – Presidente da OAB Mulher – Duque de Caxias; Dr.ª Juliana Barros - Defensora Titular da 1ª Vara Criminal de Duque de Caxias.
Moderadora: Roberta Barreto

10h45 - Palestra: Paulo César Conceição – Coordenador do Centro de Referência do Homem (CR HOMEM)

11h15 - Debate 2 com Dr. Dario Adolfo Córdava – Psicólogo especializado em Violência Doméstica; Dr. ª Renata Tavares – Defensoria Pública e Leila Araújo – Medicina Social CEDIM/UERJ

12h20 -Encerramento
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Cometido contra mulheres, o feminicídio é motivado por violência doméstica ou discriminação de gênero Marcos Santos/USP
Caxias lança campanha contra feminicídio Divulgação

Comentários