Paullo Ramos morreu em Duque de Caxias - Divulgação
Paullo Ramos morreu em Duque de CaxiasDivulgação
Por O Dia
Duque de Caxias - A Prefeitura de Duque de Caxias decretou luto oficial de três dias por causa da morte do artista plástico Paullo Cesar Ramos Pereira pelos relevantes serviços prestados em prol da arte e da cultura da cidade de Duque de Caxias. Paullo morreu na madrugada desta segunda-feira, 06/04, aos 70 anos, deixando um legado com vários prêmios internacionais e regionais.
Na trajetória artística, o ativista cultural da cidade de Duque de Caxias evidenciou o cérebro humano como sendo a principal marca na tela. Através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, o município presta a homenagem a esse grande artista, que dedicou a sua vida à arte e à cidade que o abraçou.
Publicidade
Em sua biografia, Paullo destaca o sonho de sempre querer "mostrar que a cidade de Duque de Caxias é viável no cenário cultural por apresentar grandes artistas e ativistas de cultura". Foi em Caxias que ele obteve o primeiro reconhecimento como artista plástico, em 1969, ao participar do II Salão Duquecaxiense de Artes Plásticas da Cultura Artística, organizado por Carlos Ramos. Desde então, suas obras têm recebido reconhecimento. Paullo ganhou menções, prêmios e comendas por participar de exposições por todo o Estado do Rio de Janeiro e também fora dele, seja no Brasil, no Reino Unido e em Tokyo.