Cemitério público fica às margens da Rodovia Washington Luís - Divulgação
Cemitério público fica às margens da Rodovia Washington LuísDivulgação
Por O Dia
Duque de Caxias - A Câmara de Vereadores de Duque de Caxias aprovou em sessão extraordinária, na noite desta sexta-feira, 1, a encampação do serviço cemiterial exclusivamente no Cemitério Público Gratuito Municipal instituído pelo Decreto n.º 6.847, de 23 de agosto de 2017, que fica às margens da Rodovia Washington Luís. Ou seja, com essa aprovação, todos os enterros gratuitos do município irão ocorrer no espaço, construído na atual gestão do prefeito Washington Reis.
Corpo sendo colocado em frigorífico em cemitério de Duque de Caxias - Reprodução vídeo
Publicidade
A medida foi aprovada por unanimidade pelos vereadores presentes na sessão extraordinária virtual, por causa de diversas denúncias de que a funerária responsável pela administração desses locais, a AG-R Eye Obelisco Serviços Funerários, não está realizando enterros gratuitos, conforme determina um TAC assinado pela empresa com a administração municipal e o Ministério Público. O caso foi agravado com a pandemia do novo coronavírus.
Necrotério do Hospital Moacyr do Carmo estava lotado de corpos - Divulgação
“Segundo as famílias, eles estão cobrando mais de R$ 2 mil por um enterro. Não estão fazendo os enterros gratuitos nos fins de semana. Enfim, vamos acabar com esse problema, pelo menos, nesse período da pandemia. A Prefeitura vai assumir esse ônus”, afirmou o vereador Júnior Reis.
Publicidade
Votaram a favor da encampação os seguintes vereadores: Cláudio Thomaz; Marcos Tavares; Serginho; André do Adriano; Valdecy; Carlos Jesus; Júnior Uios; Kiko Xerém; Arthur Monteiro; Beto Gabriel; Feital; Júnior Reis; Catiti; Juliana do Táxi; Clovinho; Carlinhos da Barreira; Delza de Oliveira; Chiquinho Grandão; Zezinho do Mineirão; Wendell; Cowboy Beleza; Deise do Marcelo do Seu Dino; Leide; e Alex Rosa.
Caso de polícia

Nesta sexta-feira, 1, a instalação de um contêiner frigorífico no cemitério Tanque do Anil, na Vila Operária, virou caso de polícia no município. Agentes da Secretaria de Transportes e Serviços Públicos, além de fiscais da Secretaria de Segurança e da Guarda Municipal foram até o local checar uma denúncia de que corpos estavam sendo armazenados no contêiner de maneira irregular. Após constatar o fato, todos foram registrar ocorrência na 59 DP (Duque de Caxias).

De acordo com um decreto municipal, do dia de 27 de abril, a concessionária que administra os cemitérios da cidade precisa cumprir uma série de requisitos, e pedir licença aos órgãos competentes, para poder instalar o contêiner. Entretanto, nada disso foi feito, desrespeitando as regras municipais.