Retorno das aulas nas escolas de Duque de Caxias ainda é incerto

Decreto municipal para suspensão das atividades escolares vence na próxima segunda-feira, 15

Por O Dia

Aulas em Duque de Caxias estão suspensas
Aulas em Duque de Caxias estão suspensas -
Duque de Caxias - O prazo do decreto que suspende as aulas na rede municipal da cidade da Baixada Fluminense termina na próxima segunda-feira, 15, mas, por enquanto, o retorno das atividades nas escolas segue indefinido. Em live realizada na noite desta quinta-feira, 11, o prefeito Washington Reis afirmou que ainda não tomou uma decisão concreta sobre o tema.
"Ainda não sei (sobre o retorno das aulas). Quero fazer com muito critério porque estamos lidando com crianças. Toda hora tem liminar, isso aborrece muito. O Supremo diz que não é com presidente, é com governador e prefeito. Eu tomo uma decisão, mas, daqui a pouco, vem liminar, multa, dizendo que vai bloquear meus bens... Respeito a Justiça, mas existe uma confusão. Eu vejo muitas crianças na rua, soltando pipa, a chance de ser contaminada é muito maior do que na escola", afirmou Reis, em uma transmissão ao vivo nas redes sociais.
Assim como nos colégios municipais, as aulas na Fundec também estão suspensas até o próximo dia 15 de junho.
Comércio volta a funcionar
O Decreto Municipal n.7.596, publicado na última segunda-feira, 8, autoriza a abertura dos estabelecimentos com segurança para os funcionários e clientes. O documento também proíbe aglomerações e limita o número de clientes nas lojas. Para cumprir as medidas de segurança de prevenção e enfrentamento ao covid-19, durante a flexibilização do isolamento social, o comércio tem que oferecer álcool gel ou líquido 70% para os empregados e clientes que também são obrigados a usar máscara de proteção facial, além de limitar o número de pessoas no interior das lojas. As medidas de prevenção e enfrentamento determinadas pelas autoridades de saúde valem até o dia 30/06.

Continuam suspensas atividades como cinemas, teatro, piscinas, clubes e eventos coletivos que possam causar aglomerações. Para funcionar, as academias e centros de ginástica deverão higienizar seus equipamentos a cada troca de usuário. Nos supermercados e lojas que usam carrinhos de compras um funcionário deverá ficar na entrada com material de higiene para limpeza das mãos dos clientes e equipamentos.

Comentários