Por thiago.antunes

Rio - A estagnação da economia brasileira tem provocado mudanças nas empresas. A ideia de mudar de cidade pode trazer resistências ao profissional e seus familiares, mas tende a significar uma boa alternativa, especialmente porque o mercado de trabalho não oferece muitas opções no momento.

Para decidir com mais segurança é importante avaliar, caso não aceite ir para São Paulo, por exemplo, se você conseguiria se recolocar no mercado de trabalho do Rio.

Optar por ficar desempregado atualmente pode ser escolha arriscada. O tempo para recolocação, embora dependa da área de atuação, em geral está mais longo. Mudar-se para uma nova cidade pode apresentar algumas dificuldades iniciais, mas também trará chances de abrir oportunidades.

Pergunta e resposta

“Minha empresa vai fechar a filial no Rio e vou ser transferido para São Paulo. Não sei se devo aceitar e minha família não quer se mudar. O que devo levar em conta para tomar a melhor decisão?” João Carlos, Méier

Com o mercado desaquecido muitas empresas estão se reestruturando para cortar custos. Neste cenário, transferências e demissões fazem parte do programa. Você tem a opção de escolher de ir para outra cidade, e você está correto em não tomar uma decisão sem avaliar bem a proposta e suas implicações.

Além do emprego, a decisão precisa considerar fatores que serão afetados pela mudança e que pesam para uma escolha equilibrada, como a família, qualidade de vida.

Para contar com o apoio dos familiares é preciso envolvê-la na decisão e estar preparado para negociar possíveis resistências. Elas podem surgir, afinal todos terão que romper antigos laços e fazer adaptações.

Sugiro que você pesquise os pontos negativos e positivos da nova cidade tais como: custo de vida, Educação, Saúde, transporte, Segurança e lazer com os colegas que moram lá. Discuta os pontos levantados com amigos e com a família para espantar o medo. Boa sorte!

Janaina Ferreira é coach e professora do Ibmec

Você pode gostar