Por thiago.antunes

Rio - Mais uma estatal brasileira vai estimular a saída de funcionários para reduzir custos. Além do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, agora serão os Correios que também vão oferecer um Plano de Demissão Voluntária (PDV) este ano.

A proposta foi aprovada pelo Ministério do Planejamento no fim do ano passado. A expectativa é que entre seis mil e oito mil servidores dos Correios deixem a a empresa, dentre os 13 mil que estariam em condições de aderir ao plano. De acordo com a agência Estadão Conteúdo, o PDV oferecerá complementação salarial a ser paga durante oito anos aos funcionários que se desligarem da companhia.

O PDV terá como foco funcionários com mais de 55 anos e aposentadosAgência Brasil

Os Correios estimam que, se for bem-sucedido, o plano de demissão trará economia de R$ 850 milhões a R$1 bilhão por ano para a estatal. A estatal tem como foco funcionários com mais de 55 anos, aposentados ou com tempo de serviço para requerer a aposentadoria.

Segundo os dados da empresa, os funcionários nessa faixa etária representam pouco mais de 15% dos 117,4 mil empregados. Para incentivar a adesão ao plano, a ideia é que a empresa ofereça uma espécie de “salário demissão”. Os funcionários que quiserem sair vão receber uma parcela do salário por oito anos.

O percentual ainda não está fechado, mas a expectativa é que fique em torno de 35% para a adesão dos funcionários mais velhos: a partir de 58 anos. A partir daí, o o valor iria caindo.

BB e Caixa

A Caixa Econômica Federal anunciou que vai lançar um PDV com previsão de economizar até R$ 1,5 bilhão por ano, a partir de 2018. A ideia do banco é desligar pelo menos 10 mil funcionários em todo país, ou pelo menos 10% do total de empregados do quadro. O plano será oferecido a todos os funcionários do banco, e não somente aos que já puderem se aposentar.

No ano passado, o BB conseguiu a adesão de 9,4 mil funcionários ao plano de aposentadoria incentivada que ofereceu a 18 mil servidores. O banco também anunciou o fechamento de agências em todo o país. 

Você pode gostar