Por

A advogada Jeanne Vargas explicou ainda que na transformação da aposentadoria, o segurado não pedirá a inclusão das novas contribuições no cálculo anterior, mas sim que o INSS desconsidere o período referente aos recolhimentos que resultaram na aposentadoria atual.

De forma muito prática, segundo a especialista, na reaposentação, o pedido à Justiça é: "Não quero mais nada da atual aposentadoria, nem os recebimentos nem o custeio, e quero novo benefício de modalidade diferente do atual, em que nenhuma das minhas contribuições foram utilizadas na concessão da aposentadoria que estou renunciando".

Já na desaposentação, barrada pelo STF, o segurado solicitava que se "somasse à atual aposentadoria o período que as contribuições feitas após a concessão, que gerariam um novo cálculo e benefício maior que o atual".

Você pode gostar
Comentários