Por

1- ABONO E TAXAÇÃO

Desconto previdenciário de servidores que têm abono-permanência (mais R$ 39,8 milhões em 2018). A receita com a contribuição patronal de quem tem o abono será de R$ 89,9 milhões e mais R$ 42 milhões retrativos a janeiro.Já a taxação em 11% sobre aposentados representará mais R$ 33 milhões até o fim do ano, e R$ 5,6 milhões com a contribuição de pensionistas.

2- REVISÃO DA LEI 5.300

Fim do teto da suplementar (mais R$ 535 milhões no ano); cobrança de dívidas passadas do Tesouro com o fundo do passado (R$ 2,8 bilhões pagos em 200 meses); ampliação do período para o fundo receber royalties (hoje, é até 2.059) para até 2.092, o que vai diminuir o déficit atuarial; novas receitas previdenciárias com securitização da dívida ativa do município.

3. REEQUILÍBRIO PATRIMONIAL

Valores dos aluguéis e das concessões vão direto para o Funprevi. Etapa em de negociação com a prefeitura.

4. NOVA LEI

Uma das medidas da legislação será a implementação da previdência complementar.

Você pode gostar
Comentários