Supermercados abrem 780 vagas no Rio

Oportunidades são para ensino fundamental completo; candidatos podem se inscrever até agosto

Por *EDDA RIBEIRO

Extra, Pão de Açúcar e Prezunic abrem vagas no Rio
Extra, Pão de Açúcar e Prezunic abrem vagas no Rio -

Rio - Em meio a uma taxa de desemprego que chega a 15% no estado, supermercados tradicionais do Rio - como Extra, Pão de Açúcar e Prezunic - estão com vagas abertas no Rio. Os cargos são destinados para várias funções. É preciso ter pelo menos o Ensino Fundamental completo e ser maior de 18 anos. Há oportunidades de crescimento nas empresas.

O Extra e o Pão de Açúcar abriram 780 vagas, sendo 500 oportunidades na capital do estado (400 para operador de loja e as outras 100 chances de açougueiro, padeiro e peixeiro. Na Região Serrana, as vagas são para operador de loja, com 150 em Teresópolis e também 130 em Petrópolis.

Os interessados devem ter Ensino Fundamental completo. Os benefícios para os contratados são assistência médica, odontológica, seguro de vida, vale-refeição, vale-transporte, entre outros.

Para se candidatar, é preciso acessar o site www.gpabr.com/vagas e clicar em "Veja nossas vagas", pesquisar a vaga MUOPE144549 para Operador de Loja, selecionar a região escolhida e clicar em "Cadastrar-se e candidatar-se". Para - Açougueiro/Padeiro/Peixeiro, o código é MUOPE1445538. O prazo é até a primeira quinzena de agosto.

Já a rede Prezunic não divulgou o número de vagas, mas mantém oportunidades para os cargos de gerenciador de açougue, estoquista, conferente, fiscal de segurança alimentar, atendente, auxiliar de inventário e auxiliar de operações, distribuídas nas 31 lojas da rede na Região Metropolitana do Rio. Os candidatos precisam ter Ensino Médio completo. Além de salário, há benefícios como plano de saúde médico e odontológico.

As oportunidades são também para o Programa Talentos Experientes, que emprega pessoas acima de 50 anos, e o Jovem Aprendiz. Interessados podem cadastrar currículos no site www.vagas.com.br/cencosudbrasil.

*Estagiária sob supervisão de Max Leone

Comentários

Últimas de Economia