Luz vai ficar bem mais cara no Rio em 2019

Consumidor em todo o país terá que arcar com R$ 1,9 bi, além do reajuste da tarifa

Por EDDA RIBEIRO*

Light e ONS apuram causa de queda de energia em bairros do Rio
Light e ONS apuram causa de queda de energia em bairros do Rio -

Rio- A conta de luz ficará bem mais cara para o consumidor fluminense a partir do ano que vem. Junto com a correção tarifária anual, o valor subirá para cobrir o prejuízo de R$ 1,937 bilhão, constatado no orçamento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que será repassado às empresas do setor em outubro. Para os clientes da Light e Enel, no Estado do Rio, o repasse e o reajuste anual será em 15 de março de 2019.

A revisão aprovou R$1,937 bilhão a mais na Conta de Desenvolvimento Energético. O orçamento anterior, de R$18,8 bilhões, passou para R$20,053. Segundo a Aneel, a diferença que será paga pelo consumidor vai depender da concessionária. Já as empresas no Estado do Rio informaram que o valor não está fechado, ainda dependendo do repasse de informações da agência reguladora.

Os clientes já pagam uma taxa para a CDE na conta de luz. Para outros estados, a cobrança já deve valer a partir do mês de outubro. 

A principal justificativa do aumento foi devido a custos a linha de transmissão que liga Manaus (AM) a Roraima (RR), que, segundo a agência, está parada por falta de licenciamento. Também pesou a inclusão de mais recursos para cobrir os gastos da Conta de Consumo de Combustíveis (CC), que passaram de R$ 5,346 bilhões para R$ 5,849 bilhões.

O montante maior de recursos, cerca de R$ 406 milhões, irá para o acionamento de usinas termelétricas em Roraima, por conta da eventual interrupção do fornecimento de energia elétrica da Venezuela para o estado.

*Reportagem da estagiária sob supervisão de Max Leone

Comentários

Últimas de Economia